quinta-feira, 13 de março de 2008

Três alentejanos

Não. Não é anedota... São três jovens artistas que expõem no Palácio Galveias até...hum, depois vemos isso...
O que é certo é que fui lá.

O Rui surpreendeu-me. Nunca vi nada daquilo. O que ele faz, com mestria, é reproduzir as suas próprias telas, presentes na exposição, noutras de grande formato, onde em espaços construídos, trendy, elas aparecem suspensas nos mesmos, por vezes até com o requinte de um crop...
Não conheço as influências do artista, e desconfio de que ele alguma vez tenha tido conhecimento do que vou descrever, porque só quem se dá ao trabalho de visitar um pobre museu como o Royal de Bruxelas, pode encontrar os maiores exercícios de estilo dos artistas seiscentistas, ao representarem as galerias e galeristas da época em telas de trinta centímeros de lado, onde se exibe não só o galerista e a sua prosperidade (o verdadeiro mote) mas toda a colecção da galeria. Com a minúcia de um quarto-de-selo se filigranam em trinta centímetros quadrados, meia centena ou mais de telas de contemporâneos de Rembrandt Van Rijn...

O João Pedro apresenta um vídeo interessante: recriações em computador de modelos simples de veículos em colisão, numa atitude quase de análise do desastre em si, propícia a analogias com o crash dos relacionamentos. Não tenho culpa desta leitura, é que a simplicidade da obra é tão eficaz a gerar raciocínio, como o fermento num bolo.
O vídeo é acompanhado por croquis de acidentes reais.

A Susana apresenta-nos duas facetas: a de exímia e original desenhadora e a de criadora de esculturas suspensas. E aqui é que me deram saudades e não descansei enquanto não fui à net rever a obra do senhor com que vos deixo: Ernesto Neto.

Os alentejanos estão ali, no sábado, a três minutos da bica na Versailles, pós-almoço e antes da demanda dos spots ensolarados...

Senhoras e senhores, meninos e meninas... Ernesto Neto.

12 comentários:

Xunana disse...

É pena que em Portugal liguemos tão pouco à arte como forma de expressão cultural. O que é vende e é "bom" são os "pimbas" da vida...

Beijo

Afrika disse...

Magnifico! ...
O Alentejo esta realmente mais rico!... obg pela partilha.

Rocket disse...

Xunaninha

E a que se consome é a de há 100 anos atrás, Columbano, etc...

é um país mesmo raquítico..


beijos

Rocket disse...

Afrika

Partilha...Pois, mas quando tu chegares vais ter mesmo que ir ao alentejo pra os veres...ah ah

Um Beijo muito grande

Carla disse...

grandioso, fiquei sem ar
bom fim de semana

Rocket disse...

carla

É bom, não é? É brasileiro...Temos algo também muito bom e espectacular, por cá: Joana Vasconcelos.

bjinho e Bom fim de semana

Mlee disse...

Fantástico ... fantasmagórico? Cinéfilo? muito, nuito interessante ... Beijooo

Rocket disse...

mlee

É assim que devia ser a reacção de todos perante a arte...

beijinhos e as melhoras do joelhinho...

By myself disse...

Fantástico. Fui a correr procurar na net tb.

Confirma-se a minha suspeita de sempre: o meu Alentejo é uma encubadora de neurónios! (modéstia à parte, claro)

Beijo

Rocket disse...

by myself

adoro a filosofia de quem habita essa terra..

FORMIGA63 disse...

E ainda existêm "pessoas" que dizem mal dos Alentejanos, não sabem é o valor artistico que esse Povo têm.

Beijo de uma Aletejanodescendente!!!

Rocket disse...

formiga63

os alentejanos são uns filósofos...

beijos