quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Os Três (Último)

Imaginem-se, de repente, a viver no século dezanove. E sem poder sair de lá.
É como eu me sinto, no século vinte e um.
Antes que me comecem a chamar nomes... leiam este tópico. 
Talvez o de maior utilidade aqui publicado.

Discos Voadores

Antes de mais, para abordar este assunto, julgo necessário um pequeno exercício, cuja simples execução vos peço:

Peguem num guardanapo, quadrado. Quanto mais pequeno melhor.
Abram-no completamente.
Com ele aberto, escolham dois dos quatro vértices opostos nos extremos de uma das diagonais que cruzam o centro do guardanapo...

Atenção. Este é um exercício mental que vai mudar completamente as vossas vidas. Mais do que todos os jogos de xadrês, gamão, majong etc.
É um aviso.

...escolheram os dois vértices? Ok.
Agora formula-se a seguinte pergunta: Qual a distância mais curta entre os dois vértices escolhidos?
A diagonal que os une? ...Errado.
Mas não esqueçam a diagonal. Usem-na como referência para dobrar o guardanapo... até os dois vértices se tocarem...

Parabéns! Descobriram a distância mais curta entre os dois vértices, que é a resposta à pergunta formulada neste texto.
Mais importante: descobriram a filosofia do raciocínio do futuro, o dos vossos trisnetos, e com sorte, ainda dos vossos bisnetos, que, quando lhes fizerem a pergunta na escola do futuro, responderão: zero...

Se continuam a pensar que o que aconteceu é um disparate, que a a distância mais curta entre os dois vértices escolhidos é a diagonal que os une, não tenham problemas com isso. Juntem-se aos milhões de contemporâneos de Nicolau Copérnico, que acreditavam que era o sol que se movia em torno da terra quando ele afirmava o contrário. Podem ainda juntar-se aos contemporâneos de Ptolomeu que ao invés dele afirmavam que a terra era plana e aos milhares em comunidades afastadas que acreditam ainda nisso...

Não é fácil, em segundos, convencer uma civilizacão inteira que espaço, tempo e o horizonte rectilíneo são curvos. Mas são.

Muitos cientistas excluem a possibilidade de viagens interplanetárias baseados na filosofia da diagonal do guardanapo: "Ahh...Demora muito tempo...a velocidade máxima conhecida é a da luz...". Mencionam viagens interestrelares com obrigatória animação suspensa e todo o tipo de disparates afins com base na teoria da relatividade cujo prazo útil só se continua a aplicar ao quotidiano.
E depois mencionam a questão da propulsão.
A merda da propulsão é um mito. Andam a perder tempo com combustíveis fósseis, com misturas explosivas que são autênticos venenos atmosféricos... energia nuclear... Esqueçam a propulsão!

O segredo das viagens interestrelares está em conhecer grande parte da filosofia inerente à dobra do guardanapo. Comecem por aí.

E é graças a esse conhecimento que há gente com um aspecto estranho que nos visita num minuto e após uma hora das nossas estará lá em sua casa, no extremo do vértice. Gente que complacentemente nos vê ainda a deslocarmo-nos duma forma complicada e poluente.

Acreditam em discos voadores?
Está científicamente provado que é mais fácil acreditar num boato, que em algo que se vê com os seus próprios olhos.
Quando eu era adolescente, ali na Linha, numa noite de sábado, num verão quente em que toda a gente andava a curtir o ar livre e o calor nocturno, milhares de pessoas assitiram à aparição de aparelhos estranhos no céu a evoluirem num espectáculo de luz, velocidade, acrobacia e cor.
Em Oeiras, Parede, S. Pedro, S. João...Estoril... Eu não vi, mas relataram-me as mesmas características, o que é raro (veja-se o relato das testemunhas dum acidente) no dia a seguir.
Três dias depois, toda a gente que me tinha contado o facto evitou falar no mesmo, houve mesmo quem culpasse o álcool ou a ganza...

Existem milhões de relatos, documentados, agora já com a chancela de governos (como dos E.U.A.) que admitem o "fenómeno".
Eu cá sei é que, quando tinha doze anos, achava que no ano dois mil iria ser assim: tudo a deslocar-se silenciosa e rápidamente pelo céu...
...Sinto-me enganado. É que eu, pelo menos, faço o meu trabalho direitinho.

Senhores cientistas, livrem-nos do petróleo, da poluição, da propulsão... Não se preocupem com fundos, com políticos e o lobby dos combustíveis fósseis.
Os irmãos Wright eram fabricantes de bicicletas, senhores...
e agora toda a gente anda de avião... por enquanto.

Agarrem-se ao guardanapo. Eu sei que se sentem ainda bebés, e que ele vos faz lembrar as fraldas em que estão metidos em relação ao vosso vosso nível de conhecimento, mas ainda assim... Podem começar.


...


Ai meus Deus! Este gajo deve estar doido...
Não explico a existência divina, mas terei gosto de explicar o porquê da mesma, nesta continuação deste bizarro raciocínio que um dia será o normal.

72 comentários:

Leo disse...

...studium vs. puctum...

Rocket disse...

sendo assim, qualquer spectrum de características dinâmicas pede um spectator que o faça evoluir...

abraço

Tretoso Mor disse...

Rocket,

Não sei em que ponto estaremos da escala de evolução, pois nunca nos deixaram conhecer (ou ter uma ideia) da sua referência.

Há um livro que, embora simplista e romanceado, permite ter uma visão muito interessante da relação com as origens:
"A Fórmula de Deus" do José Rodrigues dos Santos.

Um abraço

Rocket disse...

tretoso mor

tenho ali a fórmula de deus, nas estante. o autor fez uma pesquisa extremamente válida por terrenos por mim já conhecidos, segundo as duas ou três páginas que folheei. contudo o que li continua a situar-me dois séculos atrás.
necessitamos com urgência de outro stephen hawking que explique melhor o studium que refere o leo. o cinema já descobriu essa necessidade na abordagem que faz de detalhes escondidos da realidade, como em amélie, matrix, o procurado etc...

abraço

Pearl disse...

Bom dia Rocket olha eu nem vou "filosofar" até porque não sei!
No entanto as realidades mudam todos dias um pouco, mesmo que de modo imperceptivel para alguns elas mudam!
Era diferente quando eu era pequena,as coisas mudaram, mas mais uma vez os meus avós não o aceitam, percebes? preferem viver na realidade deles, eu já tenho a minha totalmente incompreendida por eles!

Agora termos s prepotencia que somos unicos no universo não, isso é de uma tacanhez enorme!mas muito comum ainda!

O longe e o perto um dia como tudo na vida será que tambem deixaram de existir!?


Beijinho no ombro sem gloss que é para não poluir!!

Leo disse...

Também um dado importante para estructurar (ou des-estructurar) a nossa cabeça é o conceito de rizoma...pelo menos para mim, tem-me permitido "visualizar" as possibilidades de conhecimento abertas neste universo.... tenho notado que há uma vaga de séries televisivas que afloram estas possibilidades....

vita disse...

Ternurinha, a esta hora da madugrada é-me impossivel ler e compreender o texo, mais ainda comentá.lo..loooool

Volto cá logo quando os neurónios estiverem acordados..vou comprar guardanapos..;P

Beijooooooo doce meu

D.Antónia Ferreirinha disse...

Rocket, quando li os três pensei: ai valha-me Deus que o homem está a delirar, ahahah. mas depois percebi.
Olha lá, eu estou muito chateada. sabes porquê? porque eu ontem depois de ter ido ao blogue de apenas um gajo, segui o link que lá deixaste e encontrei o post, my god....
porra amigo, para além do comentário que lá se encontra e que tu dizes andar perdido, eu tinha escrito um outro antes desse, e outro depois desse. conclusão , não vejo nenhum, ahah.
eu que me debrucei a pensar sobre as várias formas de conhecimento, eu que voltei anos atrás para tentar rebuscar na memória o que ainda lá se encontrava, eu que...
obrigaste-me a pensar e os comentários foram-se. No final até te tinha escrito para de novo publicares esse texto, e olha com ou sem comentário a referência a ele cá está.
Agora, este tenho que o ler melhor. Li mas não interpretei.
Beijinhos, bué.

Rocket disse...

pearl

mas tu estás a filosofar!

é um sinal de menoridade que pode muito bem acabar connosco, pensar que somos os maiores. é bom sabermos que temos coisas boas mas...sempre atentos ao flanco...que é enorme.

beijo no ombro com gloss, argila, wathever...

Rocket disse...

leo

pensarmos em nós como um elo da corrente? sim. para a malta se situar:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Rizoma_(filosofia)

e neste

http://comunix.org/content/rizoma

encontramos uma interessante semi-conclusão extremamente útil:

"Pensamos rizomas. Não só nas raízes que se bifurcam, crescem aleatoriamente sem comando e controle. O rizoma nos mostra o comportamento das redes, onde a trama de nós não mais identifica o ser, o corpo, o autor. Somos um produto rizomático. Multidões dentro de todos nós. Dentro e fora, fora e dentro. O corpo não tem limite. Distende-se para o infinito e para o além.
É complicado? Bem, esqueça aquilo que te faz se enxergar como ser humano. Estamos nos referindo a uma outra tradição filosófica. Isso implica na maneira de sentirmos a vida. Para que tanto racionalismo? Por que pensar no homem como centro do mundo? E para que tanto esforço? O corpo se distende para um todo. As relações corpo- máquina (e todas as relações que derivam dessas aproximações) nos fazem entender que não mais importa diferenciar as partes. O ser natural, aquele desprovido dos males tecnológicos, jamais existiu. Ou melhor, não existe desde que as funções do homem se distendem na relação com o ambiente. E isso data da idade da pedra lascada. Nossa cultura é hibrida (e miscigenada?)."

obrigado e abraço

Rocket disse...

vitinha

compra, compra... este post é patrocinado pela renova
: )
já expliquei esta do guardanapo in loco e mesmo assim tive de a repetir várias vezes. é sintomático como estamos tão espartilhados pelo arcaico racionalismo...

beijo dulce, vita

Rocket disse...

dANTONIAferreirinha

eu vi aquele e publiquei-o, mas não vi mais nenhum, amiga...

enjoy...


: )

bué até

D.Antónia Ferreirinha disse...

Olha lá, tu sentiste-te enganado?
engraçado, eu também, quando me diziam aos 2000chegarás, dos dois mil não passarás. Mas eu não vou passar, porque não vou chegar aos 3000, ahah.
1º colocas a experiência dos guardanapos, agora a dos copos.
Bem, vou tentar rebuscar na memória o que ontem escrevi.
Volto de Novo, ahahah.
Beijos, bué.

Rocket disse...

dANTONIAferreirinha

ah ah ah

até já

Safira disse...

Acho extraordinária é a ideia de que não existe vida extraterrestres e galáxias desconhecidas, e quiçá muito mais avançadas do que a nossa. Na verdade, às vezes pergunto a mim mesma se este planeta terra e os seus não sei quantos milhões de imbecis não funciona como funcionaram outrora os ilheus perdidos no oceano, para onde se mandavam os presos. Só me ocorre agora o termo em francês 'le bagne'. Se calhar a Terra não é mais do que um depósito de gente burra/criminosa/invejosa/oportunista/resistente ao progresso and so on and so on e que foi metida num vaivém e abandonada para cultivar a estupidez longe da civilização verdadeiramente evoluída. Essa que um dia virá buscar os eleitos, os que rastejaram para fora da sombra da mediocridade e continuam de olhos fixos no céu. Eu cá quero ir no vaivém, nem que seja no porão de carga.

Mas, tenho para mim que, se digo isto muito alto, vou num vaivém mas é ali para a Miguel Bombarda!

Beijocas ó Mulder!

Rocket disse...

sapphire

é o tipo de gente que não acredita que o amstrong não pisou a lua... pelo simples facto deles não o conseguirem...

eu também quero ir... e levo os meus gatinhos

bjinhauu

D.Antónia Ferreirinha disse...

Agora, meu amigo, aguarde se faz favor que eu vou almoçar um arrozinho de marisco, rsrsrs.
Beijinhos.
Isto parece o msn, ahah

Rocket disse...

dANTONIAferreirinha

eu vou comer uma saladinha : (

mas ainda tenho vários tupperware da massada de marisco que fiz este fim de semana : )

inté

Mlee disse...

Eu cá não vou comentar mais nada que, se bem me lembro, quando o fiz a estes posts, fui uma chata do diabo :).
Estes dois textos estão obviamente guardados na pastinha MQDMC ... hehehehe ...adivinha lá ...
Beijooooo grannndeee

Rocket disse...

mlee

amor. eu gosto que sejas uma chata minha : )
vou ali pegar na bola de cristal...

mas que...?

beijo do teu tamanho

Leo disse...

... por acasos vários, estamos imersos em universos semelhantes ...

obrigado, também

abraço

pinguim disse...

Por vezes, os teus textos são realmente complexos, mas sempre com interesse; este é um deles, que nos põe a pensar no futuro, em comparação com o passado.
E sabes uma coisa, bastante estranha para mim próprio? Por vezes o futuro assusta-me, não por se evidenciar a "tua" distância nula, mas por outras coisas que serão tão lógicas, que aos olhos de hoje, nos desumanizam...
Abraço.

Rocket disse...

leo

mesma área profissional?

abraço

Rocket disse...

pinguim

a novidade assusta, sabes disso.
a solução é deixar de sê-lo. reformular o conceito de humanismo, ainda muito imbuído da visão geocêntrica e do conceito arcaico de... Homem.

abração

D.Antónia Ferreirinha disse...

Deixa-me cá ver se ainda consigo filosofar um bocado, rsrsrs.
Remeter-me para o séc. XIX, de facto não me agrada. Prefiro o séc. XXI muito embora a grande maioria, eu inclusive, não acompanhem as profundas evoluções que foram surgindo ao longo de séculos de história.
Existem vários tipos de conhecimento: o popular, sem credibilidade nenhuma, o empírico, com a teoria tábua rasa, e talvez como ponto de partida do conhecimento cientifico, o filosófico, racional, mas baseado em provas especulativas do real, o religioso composto por verdades infalíveis, indiscutíveis e exactas. Em que o mundo foi obra de um criador divino. As evidências não foram verificadas.
O conhecimento científico é real, factual, com hipóteses testadas através de métodos rigorosos. É um conhecimento falível porque pode não ser definitivo.
A este conhecimento científico, está-se sempre a somar novos conhecimentos/descobertas, que vão pondo em causa os anteriores. Ora o ser humano para melhor compreender estes fenómenos deverá fazer uso da sua inteligência, eu não a tenho, ahahah, para conseguir acompanhar minimamente esta evolução, somando ao adquirido novas aquisições que lhe permitirão mudar a sua forma de estar e pensar o mundo. Precisa ser flexível ao ponto de estar em constante adaptação.
Ó pá se nada disto fizer sentido, azar. É esta a minha ideia.
Mas deixa-me dizer-te só mais isto. eu interrogo-me se Deus existe. Mas para mim, note-se, para mim, em relação á sua existência, é muito mais confortável continuar a acreditar que sim, mesmo tendo as minhas constantes dúvidas. Se é burrice, não sei. Sei que me acalma, alivia o facto de eu continuar a acreditar.
Que testamento, meu Deus, ahah.
Beijinhos, muitos.

Leo disse...

arte e comunicação visual....ambos escrevemos com luz(es)...

palpita-me que o mesmo grande grupo, absorveu as nossas realidades, em espaço-tempo diferentes

abraço

Safira disse...

Os meus gatinhos tb iriam. A Sasha e o Yurie (la teria de ser), Sansão e Dalila, as plantas, a famelga (quase) toda, os meus livros, os meus cds e dvds, o meu material de pintura, um ou outro vestido (xanatas não, que lá a malta já deve flutuar), um stock de pickles (que não sei se os extraterrestres têm lá disso e não posso viver sem), resmas de papel e canetas, o pc, os perfumes...
Isto no 1º contentor, claro...

Que bom seria poder na tralha e dizer 'beam me up, Scotty' e pronto...

Patti disse...

Evolução, não é?

Pois há coisas e coisos que nunca evoluem. A única diferença é que trocaram os ramos das árvores onde pulavam de galho em galho e agora deslocam-se de carro.

Diz-me lá tu que te acusam de cavalheiro, é possível enviar um filha da mãe dum perseguidor, armado em carapau fresco, com filosofia de algibeira, melga do canudo, paquiderme sem nada que fazer, para o espaço, através dos discos voadores? E através da propulsão? E energia nuclear? E se o guardanapo for bem apertado, com vértices e tudo, será que a criatura me larga o blog? Enfim...
Vou pensar numa estratégia, mas aceiam-se sugestões.

An Ambush of Ghosts disse...

Viva !

Por acaso não me sabes dizer onde posso encontrar um exemplar do livro "O Universo numa Casca de Noz" não?

Não consigo encontrá-lo em lugar algum... :(

Bom, fica um videozinho interessante como apreço á fabulosa discussão que vão tendo sobre este Post.

http://www.youtube.com/watch?v=xjBIsp8mS-c

Cumprimentos :)

Luxúria vs Tentação disse...

Daqui ali é um saltinho, nada longe...é só voares!

Beijos nossos


Luxúria

DESIRE disse...

Bem...por aí ainda não caminhei e duvido...mas...
Ai rapaz as coisas que tu te lembras! ;)))
Bjs prometidos

Su disse...

todos nós sabemos que as verdades cientificas são provisórias.....

a mudança de mentalidades....opss--------paletes de tempo e mm assim....dura....dura.....celllll


`qto a luzinhas vistas, muitas são fantasias, alucinações e quiça a nato a fazer das suas:))))))

jocas maradas de marte:))))

Zabour disse...

Epá, eu filosofar não me apetece, tou tão cansadinha, nem imaginas, até me doíem os cabelos...mas se houver espaço para mim tb levo os meus babaus, livros,cd's ...Achas k há tv cabo lá em cima? não posso fiacr sem ver o House e o Bones!

Bjinhos doloridos

P.S.-Mas concordo com tudo o que disseste, oh grande Rocket!

Casal Tuga disse...

Estamos a anos luz de muitos e isso incomoda-nos! :/

Beijos & Abraços

ivone disse...

I want to believe


como mas como quero acreditar mas eles que andam aí não querem nada comigo:(

nem eu com eles obviamente
vá lá saber_se de ter a sensação de ser apalpada por quatro mãos e violentada por duas antenas? deus ma livre e guarde. isso não cumprimento digno mas sim uma orgia organizada.


beijos abraços e apalpões obviamente

blueminerva disse...

Deus é um excelente bode expiatório quando toca a justificar fraquezas... digo eu, que sou agnóstica.

Beijos espirituais

Sunshine disse...

Olá!
Cheguei aqui vinda de blogs onde por vezes somos vizinhos de sofá.

E eu que sempre ensinei que a distância mais curta entre dois vértices opostos de um quadrado é a medida da diagonal? Agora o que faço? São muitas centenas de jovens que induzi em erro!:P
De certeza que, quando este ano entrar no capítulo da Geometria, me vou lembrar deste post.
Não acredito na existência de Deus, talvez tb revoluciones o meu pensamento nesta área.
Beijinhos com raios de Sol

Tá-se bem! disse...

Pois parece-me que tenho que comprar guardanapos... dos pequenos??
É que ultimamente tenho usado rolos de papel de cozinha para tudo! ehehehe

O mundo anda um cadito estagnado, acomodado.. é verdade que há uns bons anos não se descobre nada de relevante.

Sabes, é que as pessoas de hoje raramente têm dúvidas... :(

abração :)

apenas um gajo... disse...

Pois é, esta sensação que se sabe muito, mas que na realidade tudo o que se sabe hoje é uma pequena parte do que se saberá daqui a 50 anos e uma infíma parte do que se saberá daqui a 100 anos.
Mas pelo menos à data de hoje já se pode ter essa consciência de temporalidade.

Um bem-haja

vita disse...

Eu devia comentar outra vez não era?
Pois, não me apetece, estou cansada, e ainda não tenho guardanapos, depois explicas isso durante um cafézinho, sou de compreensão lenta..looool

Beijooooooo ternurinha

(Eu ás vezes vejo estrelas e até já fui umas quantas vezes à lua,acho até que duas vezes vi um extraterreste, ou era isso ou o multiplo foi muito forte, pôs-me a ver coisas..;)

Mais beijoooooooo doce meu

Rocket disse...

d.antónia ferreirinha

todas as disciplinas que te venderam sobre o conhecimento de forma estanque, daqui a alguns anos terão novo figurino na cartilha. eu não espero tanto tempo e começo já a colocar em causa toda essa multidisciplinariedade... existe um factor implacável: a própria inteligência não está quantificada. o que é a inteligência?
não existe ainda resposta possível. porque qualquer uma se esfarela quando se tenta explicar algo que ainda tem um cunho mágico e louco como a criação artística.
escrevo sobre isso para a semana.

bué da beijos

Rocket disse...

leo

isto já começa a ser recorrente.

nem todos os meu amigos sabem deste blog e sobretudo namorada alguma lhe conhece o endereço!

por vezes aborda-se um assunto qualquer e eu fico calado porque já escrevi sobre o mesmo.e então ou envio um e-mail, com o texto colado, ou faço isto:

http://rocket-slavetotherhythm.blogspot.com/2008/05/assassino-verde.html

explica a minha actividade... a tua tem a ver com luz... audiovisuais?

abraço

Rocket disse...

sapphire

típica mudança de gaja...

ah ah ah

bjinhauuu

Rocket disse...

patti

estive lá à procura do espécimen e não o encontrei...não o deves ter publicado. só me ocorre um forward dos e-mails que te envia para o meu...

e depois se vê, se quiseres... há para aí um taradito que assedia as meninas da blogosfera...

Rocket disse...

an ambush of ghosts

acho que a mlee deve saber... julgo que me falou nesse livro...

acerca do vídeo, é como digo acima:

necessitamos com urgência de outro stephen hawking que explique melhor o studium que refere o leo. o cinema já descobriu essa necessidade na abordagem que faz de detalhes escondidos da realidade, como em amélie, matrix, o procurado etc...

abraço

Rocket disse...

luxúria vs tentação

oh! e pensava eu que era só fechar os olhos e já lá estava...

furiosos beijos

Rocket disse...

desire

lembro-me pois, o alemão ainda não dobrou a esquina... o sacana do alzheimer...

beijos dados

Rocket disse...

su

existem provas inequívocas sobre veículos que se deslocam segundo padrões desconhecidos pela tecnologia actual...

apenas não são expostas na primeira página porque ninguém sabe lidar com o facto. e a tal história: como se explica um objecto que se desloca a mach 7 e faz curvas de 90º a essa velocidade?
ou que está parado e depois dispara a mach 10?

enfim...

jmas

Rocket disse...

zabour

"lá em cima" perdias o gosto pela lógica presente nos episódios do house, ela não faria sentido...

lá em cima seríamos "l'enfant sauvaje" do truffaut...

beijos

Rocket disse...

casal tuga

os anos-luz serão uma medida tão inútil como a arroba ou o alqueire daqui a décadas...

bjos & abraço

Rocket disse...

ivone

então, um gajo fantasiado de ET, contigo...não

ok


: )

beijos

Rocket disse...

blue

vou falar da depressão desse gajo um dia destes...


beijo, sereia

Laura disse...

Que direi eu que estou sempre na época errada!? :)
E acho uma visão muito curta, acreditar que somos os únicos no universo.
Espero que haja mais alguém, e que já agora, gostem das minhas fotos. lol
Vou experimentar o exercício amanhã, depois te direi. Agora não posso, tomo chá de cidreira e fumo coisas para rir.
Beijos identificados

Rocket disse...

sunshine

espera pela alteração de programas...
senão os putos chumbam todos

fui ao teu blog e dou logo com a praia do populo...conheço-a bem.

bjos

Rocket disse...

tá-se bem!

as pessoas nunca tiveram dúvidas ao longo da história, a dúvida é angustiante...

tu és homem para fazer a experiência do guardanapo com um quadrado qualquer de rolo da cozinha...


abração

Rocket disse...

apenas um gajo

ao longo da história sempre houve gente que sentia o vazio cognitivo e a solidão agregada a esse conhecimento...

abração

Rocket disse...

vitinha


minha astronautazinha... : )


beijos, tesouro espacial meu

Rocket disse...

laura

onde estás? um chá de cidreira marchava : ) ...

beijos, top model

Silvia F. disse...

Como dizia o outro "só sei que nada sei"!
Quanto mais estudo astronomia menos sei. O tempo, o espaço e a distância são tão complexos no universo.
Podemos tecer teorias que não passam disso mesmo: teorias.
Não existe forma de obtermos um conhecimento mínimo, nem cérebro para aguentar tanta informação relativamente às lei do universo pois é infinito.
Acredito existirem seres para além do nosso sistema solar. Agora discos voadores parece-me muita ficção para mim.

Bolas, do que te tinhas de lembrar! ;))

Beijinhos sorriso-bonito

Laura disse...

Ela está qui, deitada no sofá, com o pc nas perninhas, a ver as fotos dela, e a fazer comentários tolos em blogs de pessoas acordadas.
Mais beijos

Rocket disse...

silvia f.

as teorias costumam ser como as flechas com uma corda atada.

tudo é complexo antes de se tornar simples, e muitas vezes permanece na mesma se ninguém se aventurar...

sabes lá do que me lembro : )...

prá semana há mais

beijo, olho lindo

Rocket disse...

laura

já fui lá espreitar as tuas perninhas...

bué deles, top model

Leo disse...

caro assassino verde, foi justamente por este post que eu disse o que disse... e não sei ... se não nos teremos cruzado profissionalmente em alguma plataforma...

dos meus amigos, nenhum conhece o leo...das minhas amigas, só uma sabe das minhas deambulações e personagens...

conceptualmente e profissionalmente, idealizo e produzo, chego a alterar também, imagens, podemos dizer sim, que seu um escritor que utiliza a luz ...

não sou designer de comunicação, ou gráfico como se dizia antigamente, por mais que tenha uma formação inicial nessa área.

Tu de pequeno, ficavas fascinado com as letras...eu desde sempre fico fascinado com o "latente" e o "speculare"

é recorrente o encontro porque lá está, a navegação não tem um aqui-ali e um
acima-abaixo.....e lá voltamos nós ao ponto de partida.....

mas que elos de uma corrente, não seremos mais como células que estabelecem alianças?

Abraço

Rocket disse...

leo

um abraço de um rizoma irmão.

Patti disse...

Pois não publiquei. Mas o problema nem são os comments, são os mails.
Penso que há uma opção no gmail, que bloqueia os contactos. Eu nem os leio sequer, o que quero é que nem entrem, tipo spam, que fica filtrado.

Rocket disse...

patti

não encontrei no gmail o "comutador de spam"... se a criatura te incomodar faz-me um forward, se quiseres.

Leo disse...

Vês? ....as nossas naves estão lado a lado em universos paralelos......um abraço rizomático, também para ti.

bom fim de semana

Rocket disse...

leo

a minha é que está a mudar de modelo, o papel é bem escasso...

um excelente fim de semana

Sorrisos em Alta disse...

Vocês, gajos que viveram na Linha, são todos iguais!

Ooooooooooooops, espera! Eu sempre vivi na Linha!
,o)

Abração

Rocket disse...

sorrisos

na linha não se vive...segundo a mrp, vegeta-se...

abração

Sorrisos em Alta disse...

Dormir faz parte da vida.
E quem sabe viver, sempre encontrou alternativas ao "vegetatismo" dos meninos da linha...

Abraço

Rocket disse...

sorrisos

e ca ganda sesta vou fazer daqui a minutos

abração