quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Hannibal Lecter, como te percebo...

Meus ricos trinta euros e trinta cêntimos.
Adquiri uma nova versão do D. Giovanni, do Mozart. Há lá um Leporello que me causa uma valente náusea: um tal de Gabriel Bacquier.
Cantar uma ópera implica uma enorme componente de interpretação dramática. Um cantor traduz uma personagem com a sua voz. É também, e sobretudo, um actor. Cantar uma ópera é contar uma história e isso tem de ser bem feito. Utilizar as vocalizações normais inerentes a qualquer discurso e não inflexões de voz que favoreçam o desempenho de cada um. É como se ouvíssemos uma radionovela: quem nela participa tenta falar normalmente com o objectivo de, com calma, transmitir uma história a quem a ouve. Na verdade a ópera é coisa simples e gajos como este desvirtuam-na, complicando.
Tenho pena que nem todos apreciem, porque seria mais fácil agora sintonizarem-se comigo quando afirmo: Hannibal Lecter, como te percebo...

Mas tenho que ser clarificar o seguinte: A enorme falha na criação da personagem do Dr. Lecter reside na natureza grotesca do canibalismo de que ele é imbuído. O canibalismo não se resume só a comer carne humana. Sempre foi um acto ritual com fortes raízes no desejo subconsciente de integrar o outro, sendo esse o amado, valorizado, ou desejado. Após uma batalha em sociedades canibais, toda a gente queria dar uma trinca no valentão que andava a limpar toda a malta do nosso lado e que foi abatido por um golpe de sorte. O objectivo era integrar a sua valentia. Ficar como ele, comendo-o. 
Mas não é só aí que ele se apresenta.
O cunho afectivo do canibalismo encontra-se sobretudo nas relações. Uma paixão extrema pode acabar nisso. E algumas acabam mesmo, como se lê timidamente de tempos a tempos.
Já tive gente na minha vida que me sugava a saliva duma forma insana, e outra que afirmava que me amava tanto que seria capaz de ingerir fosse o que fosse que me saísse do corpo. E isso é o primeiro grau de canibalismo: a ingestão de matéria do outro. Muitos beijos em golpes de suave sangue acabaram lambidos num acto de amor, de olhos nos olhos. Canibalismo...
"Comer uma gaja" tem raízes semânticas legítimas, à luz da psicanálise. Freud foi dos primeiros a estudar os fundamentos do fenómeno.  

Quando refiro o Dr Lecter, menciono apenas quem limpa o sebo a um incompetente com um grau de requinte inexcedível...
.

58 comentários:

Tretoso Mor disse...

Rocket,

Não sou grande entendido em Ópera, mas experimenta a ir a Óbidos, hoje, ou amanhã, ou no sábado.
está a decorrer a semana da Ópera, com qualidade, para os críticos. Eu fui na 6ª feira da semana passada só para acompanhar uma pessoa, e acabei por gostar.

Era só uma dica.

Um abraço

Rocket disse...

tretoso mor

obrigado. eu também não sou entendido e acho que assim é que é.
a ópera era o cinema de dantes. algo para as massas, onde me incluo. é lamentável o cunho elitista desajustado que a imbuem. contribuem para isso desempenhos como os deste idiota.

abraço

Su disse...

menino..mas quem mandou gastar euros numa voz sem "nexo".....aí não te entendo, apesar de entender paletes de vezes o HLecter........
e gostei desse "integrar o outro" obvio que estamos a falar de quantica:))))))
limpar o sebo......é mto mais eficaz.............

jocas maradas sem dores de ouvidos:)))

agora..respira fundo e eleva o pensamento ao cosmos.mmmmmmmmmmmm

ehehe ok delirei, mas o calor tem este efeito em mim:) ..pardon:)

Su disse...

ops acabei de ler.t aqui em cima....pertences às massas....opsssssss ok..pin..ok
eu às vezes tb digo coisas da boca para fora +++jocas :)

Canuca disse...

O Hannibal Lecter tb n deve ter gostado da ópera, para além de ter morto o cantor, ainda o serviu ao resto do elenco lol...n sou grande fã de ópera mas consigo perceber-te perfeitamente, senti o mesmo quando no Rock In Rio deste ano a Amy, resolveu fazer um cocktail de drogas e álcool e n cantou nada, fez figurinhas tristes e esteve numa luta incessante com uma guitarra que teimava em n querer ser tocada lol, até hoje estou com muita pena dos 53,00€ que dei para ver isto, mas estamos sempre a aprender lol.
Se bem que n houve momento algum que tivesse vontade de a comer lol, mas de lhe dar umas valentes bordoadas tive lol.

Beijinho

Rocket disse...

suzinha

é como escrevo. e é claro que pertenço às massas... trinta heróis são trinta heróis...no fun...

jmas

Rocket disse...

canuca

eu cá ajudava-te... e depois massajava-te os bracinhos cansados de tanto lhe bateres...

canuca, beijos na nuca

Mlee disse...

Eu vou hoje ver as Bodas de Figaro ao Museu Condes Castro Guimarães ... espero não sair de lá estilo O-Ren-Ishii ;) ... é mais o meu género ... elegância e cabeças decapitadas ;)
Beijo

Rocket disse...

maninha

bem se esforçam, mas desde que elitizaram a ópera ela piorou.

é lamentável, porque depois as pessoas mesmo não apreciando, sentem a falta de qualidade e dizem que não gostam...

no "voi che sapette" pensa em mim...

beijo, mana

Pearl disse...

Não conheço muito opera é verdade!talvez um dia me comece a interessar mais!

Quanto ao canibalismo acho uma insanidade das mais graves, espero que a tua amiga se tenha curado dessa paixão...e permanecido saudavel!

Beijinho para ti sem golpes de sangue(de especie nenhuma)!

Rocket disse...

pearl

existe um cachichinho de canibal em cada um de nós, e é por isso que o h lecter tem tanto susexo...

eu levo-te à ópera...no meu sofá.

: )

beijos na cintura

Mlee disse...

Mano,
Está bem, mas só no "voi che sapette" ;)
Quanto ao post completo:
"e isso é o primeiro grau de canibalismo: a ingestão de matéria do outro" ... e se não for da matéria? já me safo?
Disse há pouco tempo a uma pessoa que uma das razões porque me aproximei dela era porque ela tinha muito a acrescentar ao que sou, "suga-lo", portanto, mas não na matéria ... acho que me safo do canibalismo ... bolas... é que essa pessoa fez nascer em mim a vontade de ser mais do que sou e isso não é propriamente uma pratica banida por Lei :)
Não sei se Freud explica ... hahahaha
Beijo

Rocket disse...

mlee

se quisermos elevar o debate...letras, sons, palavras também podem constituir matéria, drª...eh eh

seja a pessoa que for, a que referes, querida como és. ela sentirá sempre que estarás longe demais para o seu gosto...
ser mais do que és? provavelmente o teu desejo é descobrir O que afinal tu és...

está cá tudo, maninha.
é como a musculatura: pode ficar grande, ou mirrada...

boa musculação

beijo grande

Safira disse...

E não te ocorreu por uma ária do D. Giovanni em vez desta coisa horrível que estou a ouvir? ;)

O canibalismo, o extremismo, o amor obcessivo, o ódio, o ciúme, a possessão... tudo características de quem não consegue elevar-se mais além. Não tenho paciência!

Mas sempre fui fã do Hannibal...admiro um forte intelecto, fascina-me mesmo, mas não quereria forçosamente comê-lo (literal ou figurativamente). Não sei se acompanho bem o teu raciocínio porque nunca consegui perceber o canibalismo do homem, ou o que pretendia ele com a 'ingestão' das vítimas. Comer um gajo inferior não lhe traria seguramente vantagem intelectual, pelo que só posso concluir que o tipo era efectivamente psicopata. Com estilo, certo, mas psicopata ainda assim.
No 'dragão vermelho' achei deliciosa a cena de antologia do jantar de gala com que o filme começa...e os convivas todos derretidos perante a carne tão tenra...timo, não era?

Beijinhos vegetarianos, enquanto estiveres aí de amizade com o Lecter. Chiça...

Safira disse...

bolas, com isto tudo esqueci-me de me solidarizar contra o (des)virtuoso Bacquier...
Beijinhos

Rocket disse...

sapphira

quanto à banda... eu e óbvio...

a música que coloco é a que considero apropriada como fundo sonoro... sex pistols sempre foi aquele pontapé nos tomates...

tu não tens paciência para coisas em que muitos, ziliões estão mergulhados.
compreendo-te, porque eu também não.
quando, numa relação, esse tipo de patologias se começa a manifestar, começo a olhar para o relógio..

acompanhas bem o meu raciocínio:

"A enorme falha na criação da personagem do Dr. Lecter reside na natureza grotesca do canibalismo de que ele é imbuído"

exactamente pelo carácter superior do lecter, ele jamais comeria alguém...

o canibalismo que lhe enfaram na personagem foi um contrasenso que resultou...

bjinhos miaus

Rocket disse...

sapphire

Meus ricos trinta euros e trinta cêntimos...

bjinhos miaus

Su disse...

ok...li este teu acrescento e nem digo mais nada........
.....nham ..nahm...:))))

jocas maradas até à exaustão eheheh

Su disse...

Já tive gente na minha vida que me sugava a saliva duma forma insana, e outra que afirmava que me amava tanto que seria capaz de ingerir fosse o que fosse que me saísse do corpo. E isso é o primeiro grau de canibalismo: a ingestão de matéria do outro.


ok alguma já te disse que até te comia o baço....nop....então não era uma vera canibal:))))

mais delirios meus:))))
+ jocas

Rocket disse...

su

julgas que nunca levei a bela da dentada cheínha de intenção? e na altura ainda estava vivo...

lol


jmas

vita disse...

Querido ópera realmente não é comigo, é daquelas coisas que não consigo apreciar há semelhança de mais umas outras..lool

Quanto ao Lecter,é brilhante, adoro o actor também.

Eu acho até que tenho uma costela "canibala" então não é que eu adoro comê-los..;P

Beijooooooo no coração..nham!

Pearl disse...

Levas!?
Então está bem...


Beijinho no ombro(os meus levam mais tempo a descer)

D.Antónia Ferreirinha disse...

Rocket, estou farta de me rir.
1º por causa "meus ricos trinta euros e trinta cêntimos;
2ºsex pistols sempre foi aquele pontapé nos tomates...
3º estou a lembrar-me do comentário deixado no post da vita:
"agora esta: não queres levar no cu? mas devias...

ah ah ah

ó vitinha, tenho lá tempo para essas coisas... para mais que vou a caminho do silicone nº 4... agora curto mesmo é aquilo, o novo brinquedo...toing!

bjinhos sem ponto coiso"
Não comento mais nada, isto chegou-me para me alegrar o dia, ahahahah.
Termino como a Safira" beijinhos vegetarianos", ahahahah.

Tá-se bem! disse...

Gosto muito de Mozart. apesar de não ter grande entendimento na matéria.. D.Giovanni causa-me arrepios

O Dr.Lecter também está nos meus "favoritos" (tirando aquela parte comestível) loool

E "o perfume", nunca mais senti o mundo da mesma foram, desde que o li...

abração

D.Antónia Ferreirinha disse...

esqueci-me de dizer que com tudo isto já chorei de tanto rir, ahah.
e só para que saibas o f.d.p. do meu p.c, bloqueia cada vez que aqui entra.
será que o estropício do ca***** vai-me fazer gastar uns euros?
Meu rico dinheirinho.
Beijoca

Rocket disse...

pearl

se ele durar até lá...lol

bjinhos vertiginosos

Rocket disse...

vitinha


sua canibala! ah ah ah

essa amtou-me...ah ah ah...quando tiver morto e morrido podes guardar no congelador, poupa-se no funeral e no supermercado...ah ah ah


bjinhos trincadinhos

Rocket disse...

vitinha

essa matou-me... ih ih

Rocket disse...

d.antónia ferreirinha

e eu divirto-me a ler-te divertida..lol

bjinhos

Rocket disse...

tá-se bem

gostas da minha ópera favorita? eia!

devias entar sentir o que senti quando ouvi este idiota do bacquier...

abração

Rocket disse...

d.antónia ferreirinha

o teu rico dinheirinho! solta-se já o ecter à garganta do bill gates!

bjinhos

D.Antónia Ferreirinha disse...

é já pra não se armar em espertinho.
Deixa-me dizer que ao contrário da Safira, eu gosto bem deste som.
Há pouco não ouvi, colunas desligadas.
Aliás espero que acabe o som para enviar o comentário, ahahahah.
Beijos.

Rocket disse...

d.antónia ferreirinha

sempre fui doido pelos sex pistols, punk era eu...
hum...era não...sou.

acho que no contraste se transmite melhor a mensagem...

bjinhos

Safira disse...

Pois, meu querido, não assimilo integralmente a tua metáfora de pontapé nos tomates por manifesta lacuna anatómica, mas se isso for equivalente a um remate potente de uma bola de futebol nas mamas, estou contigo. Porra...

Beijos

Rocket disse...

sapphire

conheço a analogia, claro. mas tu conheces-me também como cavalheiro... : )

bjinhos miaus

blueminerva disse...

Não sendo entendida, sou grande apreciadora. A ópera é capaz de despertar os sentimentos mais profundos, até aqueles que julgamos em eterno repouso... já me fez chorar compulsivamente.


beijocas líricas e aquele abraço

Rocket disse...

blueminerva

linda. eu sei.

beijocas apertadas

vita disse...

Oh ternurinha foda-se !

Para que te quero eu morto..looool
Só se mandasse embalsemar e tinha-te aqui como atração tipo museu Madame Tussaud.looool

Era vivo e a mexer muito de prefêrencia..;P

Beijossss mexidinhos

Rocket disse...

vitinha

fazias uns bifes do lombo...tinhas era que bater bem a carne, como aqueles da portugália...lol

beijinhos batidinhos

D.Antónia Ferreirinha disse...

Rocket, punk mesmo?
Moda, música, design, e tudo e tudo, rsrsrsrs?
Beijos serenos e noite feliz.

Rocket disse...

d.antónia ferreirinha

agora só na alma, mas quem me vê a mexer sente isso. acho que se sente...

beijos restless...

An Ambush of Ghosts disse...

Posso deixar uma sugestãozinha? Talvez já conheças mas que se lixe, vou eu ouvir.

Callas em Madame Butterfly no Scala em 1955, o raio da mulher aparece no "Quanto cielo!...Ancora un passo or via" e ... raios a partam, por um milésimo de segundo parece ter mesmo quinze anos...
Priceless...

Cumprimentos ;)

An Ambush of Ghosts disse...

E não resisto a deixar outra pérola:

http://www.youtube.com/watch?v=REeTSwrlHBQ

apenas um gajo... disse...

Canibalismo literal é mesmo o menos grave deles todos, as outras formas de canibalismo são tão violentas, tão extremas.
Quanto ao Mozart, aí anda uma pecha minha, embora tenha sido um ouvinte atento de ópera nos meus vintes, actualmente ando muito longe dessa bela área

Um abraço

ivone disse...

"Precipitaram_se para o anjo caíram_lhe em cima prostaram_no por terra.
Cada um queria tocar, cada um pretendia a sua parte, possuir uma pequena pluma, uma pequena asa, uma centelha do seu fogo radioso. Arrancaram-lhe as roupas, os cabelos, arrancaram-lhe a pele, cravaram-lhe as unhas e os dentes na carne.




Quando, após terminarem o seu repasto, os canibais se reencon­traram à volta da fogueira, ninguém pronunciou palavra. Um ou outro soltava um arroto, cuspia um bocadinho de osso, produzia um estalido discreto com a língua, empurrava com o pé para as chamas um minús­culo pedaço de tecido que restava da casaca azul. Estavam todos pouco à vontade e não se atreviam a encarar-se. Aqueles homens e mulheres tinham já na consciência um assassínio ou qualquer crime ignóbil. Mas comer um homem? Nunca na vida se teriam julgado capazes de uma coisa tão horrível. E admiravam-se, mesmo assim, por terem cometido aquele acto com tanta felicidade e não sentirem, à excepção da falta de à-vontade, o mínimo peso na consciência. Pelo contrário! Tinham o estômago um pouco pesado, mas o coração alegre. Nas suas almas tenebrosas surgiu um repentino palpitar de alegria. E nos rostos pairava-lhes um virginal e suave brilho de felicidade. Era indubitavelmente esse o motivo por que receavam erguer os olhos e fitarem-se.
Contudo, quando se arriscaram a fazê-lo, primeiro de fugida e depois abertamente, não conseguiram reter um sorriso. Sentiam-se extraordinariamente orgulhosos. Era a primeira vez que faziam qualquer coisa por amor."






do perfume de patrick süskind



se chegaste aqui e saltaste o texto anterior não és perdoado.para confirmar se tiveste paxorra ou não de ler esse excerto do livro que me lembrei depois de ler o teu post achando que seria um bom exemplo de canibalismo ou na mesma dizendo um dos melhores actos de amor que alguma vez tive conhecimento porque esses actos de facto não se andam a apregoar por aí em alto e bom som.

em relação ao dr lecter não tenho muita afinidade porque detesto mioleira!

Magucha disse...

Ufa, ainda bem que clarificaste no fim que era só para limpar o sebo com um grau de requinte inexcedível... Por momentos pensei que ias canibalizar algo de qualidade altamente duvidosa, que nem passava pela aprovação dos cozinheiros do chinês (sim, os mesmos que aprovavam cães e gatos vadios, e mais umas baratitas para dar o toque estaladiço...).

Continuo a preferir ouvir ópera em vinil, ou num anfiteatro ao ar livre. Menos elitista, e mais verdadeiro.

Bms

By myself disse...

Pois...pois...o Sr. Freud tinha que estudar o canibalismo. Ou não fosse ele virado para comer gajas (segundo consta).

Quanto a ópera, não sei, nunca vi, nunca ouvi. Nasci para a música com o Heavy metal e desta onda não saio nem que me empurrem.

Beijinho e desde já bom fim de semana.

Rocket disse...

an ambush of ghosts

a callas era e é um superlativo. se não existisse registo sonoro teria de ser inventado só para o caso dela...

qunato á tua sugestão: refere-se à minha segunda ópera favorita, precisamente o tristão e isolda do wagner, a jessy norman é magnífica numa das árias que prefiro. boa pontaria!

obrigado e um abraço

Rocket disse...

apenas um gajo

canibais realmente graves são os... do manuel de oliveira.

abraço

Rocket disse...

"qualquer coisa por amor."

é de facto, sem dúvida...

também não suporto mioleira...

aliás, a sua inclusão na ementa possui uma das características do canibalismo: integrar as faculdades cerebrais, neste caso dos animais...

este disparate ilustra o princípio...

bjos

Rocket disse...

maguinha

safei-me, não?

essa do chinês... tantas acusações de confecção de carne humana...

bms

Rocket disse...

by myself

o que ouves como fundo é sex pistols...julgo que funciona muito bem em triângulo amoroso com o lecter e o mozart...

bjos

DALAPA disse...

De opera realmente não ouço nem percebo, mas a o lecter foi realmente umas das personagem mais bem conseguidas até hoje, o produto de um escritor com uma mente brilhante, pormenores de requinte sem igual culminando, com o atroz desfecho de alguem que se banqueteia com carne humana.

Sem duvida um dos meus favoritos....

xi

Sorrisos em Alta disse...

Eu, em vez do Lecter, dava-lhe cabo da voz.
Haveria de viver até ao resto da vida a ter que se lembrar do que fez.

Abraço

Rocket disse...

sorrisos em alta

se calhar julgar-se-ía vítima de injustiça...
pagar-me os trinta euros chegava.. eh eh

abração

Rocket disse...

dalapa

o lecter era marcante. mas é curioso como algo impossível pode definir um personagem: o canibalismo não poderia existir ali...

abração

By myself disse...

Gostei da ideia do triângulo...

Bjs

Rocket disse...

by myself

3 é o nº divino...

bjs