sábado, 23 de fevereiro de 2008

Água

Não bebo tanta como deveria, e a que cai do céu nunca me entristeceu, sempre a ela me ofereci.
Em África, uma cheia nunca era o fim de algo para ninguém. Um transtorno, apenas, o rio a correr pelas ruas. E nós também: crianças, sapos, cães e gatos. E as pessoas tornavam-se melhores com aquela natureza bruta de tempestades sérias.
Tendo evoluído, que teremos esquecido?

9 comentários:

Kikas disse...

Que a Natureza tem de seguir o seu curso e que não podemos barrá-la ou desviá-la construíndo prédios, estradas e afins em leito de cheia ou desviando o curso dos rios. Como diz a minha avó "A água tem memória" e ela há-de sempre seguir pelo mesmo caminho, para transtorno do Homem mas para cumprir a sua função natural.

E ai de nós que pare de chover...

Helena disse...

Beijinho :)

Rocket disse...

Kikas
Transtorno do homem só se ele quiser ou se não respeitar as evidências... A natureza é a melhor dádiva que temos. E um dos básicos princípios do universo nasceu aí... tudo é recíproco...

Helena
Outro. E conta sempre com este cantinho...

Rocket disse...

Kikas

Acrescentando à tua excelente resposta:

Estamos a eliminar tudo o que é essencial da nossa memória...como exemplo, já nem sequer sabemos...comer.


bjs e obrigado pela visista

Afrika disse...

hummmm obg pela visita e pelo teu comentário! Quanto ao teu tema acredito que muito ainda ta pra acontecer... tudo volta as origens sim, tudo volta ao principio... não estaremos por cá quando tudo regressar ao básico, mas assim como na moda (roupa) o comportamento humano voltara as origens!

Rocket disse...

Afrika

Obrigado eu.
Não poderia estar mais de acordo contigo. Até porque tudo, como no exemplo que referiste, é recorrentemente cíclico...

Volta sempre

bjs

Maria Manuela (M&M) disse...

Eu não vou falar de chuvas nem de cheias... pode ser ???

Mas deixo-te um enorme beijo

Rocket disse...

M&M

Contigo nem se menciona o assunto, mas poderemos falar do beijo...

bjs

Mlee disse...

Esquecemos uma coisinha essêncial, que água é vida, tão simples como isso!