quinta-feira, 8 de maio de 2008

Dr. Jekyll & Mr. Hide

Utilizei, no título, o "&" comercial por ser a firma mais sólida do mercado.
E a menos visível: mais transparente que o ar...

Dr. Jekyll é o senhor engravatado que chega todos os dias à garagem do escritório. Recolhe o casaco do cabide do carro. Faz piscar as luzinhas do automóvel enquanto os seus passos ecoam na garagem ainda vazia. No elevador ajeita a gravata mais uma vez e encolhe a barriga. Pela lapela puxa o casaco para cima, depois de alisar o cabelo.
Está pronto para a abertura das portas do elevador, mesmo em frente à recepcionista.
Cumprimenta a Dona Lurdes, que lhe acena com um sorriso de olhos muito abertos, ocupada com o auricular.
Entra no gabinete e olha lá para fora, para os carros na rua, que apitam baixinho, enquanto pendura o casaco no cabide. Aceita o café que vem numa bandeja.
Passará o dia entre reuniões, utilizará termos como "sinergia", "pró-actividade", "clarificação" e tomará decisões sempre consensuais até, no final do trabalho, pelas oito, pegar de novo no casaco, ligar para a mulher a dizer que tem um jantar de negócios com os espanhóis enquanto se desculpa com a falta de rede do elevador para lhe mandar um último beijo.
Tira a gravata, já no carro. Olha para o espelho. Só vê os seus olhos. Ainda não tem muitas rugas à sua volta... Sorri.

Mas o sorriso acentua as rugas a Mr. Hide... que se vai portar mal o resto da noite, entre uma jantarada com os amigos e uma passagem pelo ar condicionado duma casa de strip, que o acorda mais um pouco.
Utilizará termos como "foda-se", "ai o caralho" e "olha-me para aquele cu". Acaba a noite no trombinhas, a apalpar a lamela de Viagra no fundo do bolso interior do casaco, enquanto a brasileira do costume lhe acena com um sorriso despedido-se do interlocutor. No quarto da pensão dá mais uma snifadela. E graças à Pfizer e apesar do álcool, penetra a brasileira em tudo o que é sítio. Foi ela que lhe colocou o preservativo.
O ar fresco da rua não lhe chega para o colocar bem disposto. Nem sequer se despediu dos outros.
Chega a casa e o portão da garagem faz um chinfrim. A mulher está na menopausa. Mais desagradada pelo cheiro a álcool e pelos encontrões de Mr. Hide pelo corredor em direcção ao quarto, que por aquilo que ela adivinhou que ele andou a fazer. Contudo, mal-amado e bem-bebido, Mr. Hide chama-lhe puta ciumenta. Não é a primeira vez. O resultado é uma sessão de gritos e um candeeiro pelo chão.
Mr. Hide olha para o espelho, onde, de manhã, antes de sair do quarto... se encontrava o Dr. Jekyll.

Admiram-se que o Bob Geldof tenha dito o que disse, durante a conferência sobre Desenvolvimento Sustentável?
Esquecem-se duma coisa: os únicos neste mundo que não sofrem de dupla personalidade, que não se desdobram em Dr. Jekyll & Mr. Hide... são os artistas. Principalmente um ex-punk como Bob Geldof.

Onde tinham a cabeça os organizadores*?
Não fizeram os trabalhos de casa.
Pensaram: alguém mediático, importante a nível mundial... mas não no Porquê...
...foi o mesmo que ensaiar um lança-chamas numa refinaria.



*Em Portugal, claro. País sem cérebro.

31 comentários:

Afrika disse...

O mesmo Bob Geldof que a 25 anos atrás decidiu juntar um grupo de músicos famosos com o "intuito" de tirar o terceiro mundo da fome?! O mesmo Bob Geldof que voltou a juntar parte dos mesmos músicos mais uns outros pra repetir a façanha um par de anos atrás?|! O mesmo Bob Geldof que convidou tudo quanto era famoso na área da musica esquecendo-se de convidar artistas africanos?! O mesmo que recolher milhares de milhões de dólares pra a sua causa, tendo menos de um terço dos mesmos, ter sido repartidos pelos famintos do terceiro mundo?! Hummmm, sim. Deve ser o mesmo Bob Geldof!

Na minha humilde opinião, eu acho muito bem terem convidado o Mr Geldof. Parece-me que os organizadores do "pais sem cérebro" sabiam o que estavam a fazer!

Rocket disse...

afrika

o senhor tem esses méritos todos e mais alguns. eu gostava dos boomtown rats.
A ocasião é que foi mal escolhida. Foi como servir faisão à sobremesa...

Sorrisos em Alta disse...

Meu caro amigo se costumas estar bem, estiveste brilhante!

levanto-me e bato palmas!

Um abraço

PS - Este era daqueles posts que, merecidamente, deviam circular pela net

Rocket disse...

sorrisos em alta

obrigado, amigo. mas não me sinto muito brilhante, na verdade, é a mesma filosofia que deu de bandeja a ocasião ao bob de fazer tiro-ao-boneco, que me deixa down com o que se passa por aí...

estás à vontade para fazer o que quiseres com o texto...

um abraço

kitty disse...

Excelente post! No início do texto não se previa o fim. Brilhante conclusão e finalização! E acima de tudo tens razão!

Rocket disse...

hello kitty

quando estou a rasar os baixios ( não é quando estou encalhado: aí não me mexo...) há duas coisas que eu faço bem, uma não digo e a outra parece ser...isto

beijinhos

Patti disse...

Eu não estou nada admirada com o que o Bob Geldof disse, até porque ele tem fama de dizer aquilo que pensa, concordemos ou não.

Saiu-lhes o tiro pela culatra, não só porque não fizeram os trabalhos de casa mas também por esta ridícula 'maniazinha pequenina' de Portugal trazer para as festas só estrelas internacionais.

Barraca!

Rocket disse...

patti

Exactamente! O Bob é conhecidérrimo pelo empenho canino com que defende as suas convicções. E também o é pelas mesmas... e também porque não se coíbe de partir a loiça seja em que circunstância for.
Muito contribuiu para isso o conhecimento profundo dos meandros da sub-política internacional, nos quais se embrenhou precisamente aquando do Live Aid, em que se deu conta que todo aquele dinheiro que angariou não encheu barrigas mas sim bolsos de gente corrupta por toda a África, contribuindo até para acalentar focos de tensão na somália, sudão, etc, com a súbita injecção de capital para a compra de armamento...
Desde então tem sido alguém com uma visão amarga e atenta do que vai mal...como aliás demonstrou.
E este país continua a ter uma atitude subserviente, pouco esclarecida, pouco culta e pouco inteligente ao mais alto nível... o que é, muito simplesmente...grave.

bjinhos

vertigo disse...

que post!!! li,compulsivamente..

muito bem (d)escrito!!

um beijo.e até já ;)

Rocket disse...

vertigo

ainda bem que gostaste...eles ficaram com vertigens, na certa...

beijinhos

LeniB disse...

Com comentários tão sérios nem dá vontade de brincar...
Porém, excelente texto.
Porém, excelente escolha.

Rocket disse...

lenib

não brincas tu, brinco eu: lembro-me duma em que a brincar, a brincar...


beijinhos e obrigado

Helena disse...

Parabéns pelo post...

Beijinho e bom fim de semana...

Rocket disse...

helena

obrigado. parabéns por existires.

excelente fim de semana para ti


beijinhos

Gato Aurélio disse...

Saiu decidida para a rua
Com a carteira castanha
E o saia-casaco escuro
Tantos anos tantas noites
Sem sequer uma loucura

Ele saiu sem dizer nada
Talvez fosse ao teatro chino
Vai regressar de madrugada
E acordá-la cheio de vinho

Tantos anos tantas noites
Sem nunca sentir a paixão
Foram já as bodas de prata
Comemoradas em solidão

Pôs um pouco de baton
E um leve toque de pintura
Tirou do cabelo o travessão
E devolveu ao rosto a candura

Saiu para a rua insegura
Vageou sem direcção
Sorriu a um homem com tremura
E sentiu escorrer do coração
A humidade quente da loucura

Carlos Tê

;O)

Rocket disse...

gato aurélio

Isso tudo aconteceu certamente na primavera...sempre houve uma parte que me intrigou nesse poema:

"Ele saiu sem dizer nada
Talvez fosse ao teatro chino"

seria um nome de código para o elefante branco? :-)

bjos

Su disse...

um texto lúcido
tal como a frase dita

a verdade incomoda sempre

jocas maradas

migvic disse...

Vou tentar saber o que disse Bob Geldof.

Entretanto adorei a história do "Dr. Jekyll & Mr. Hide"

Rocket disse...

su

a verdade só incomoda quem vive a mentira...


jocas maradérrimas...

Rocket disse...

migvic

deram-lhe de bandeja uma oportunidade de fazer o que faz melhor: destapar carecas...


abraço

Su disse...

pstt e conheces alguem que ande a viver a verdade????--opssss

Rocket disse...

su

o bob geldof...

Su disse...

gostei da resposta:)
+ jocas maradas..sempre

jasmimdomeuquintal disse...

Estou mesmo escandalizada. é memso assim como dizes e afirma a afrika?
credo, estou morta e naõ sei...

Rocket disse...

jasmindomeuquintal

Ai Jesus! Credo! não fiques assim...


há sempre mais...

Patti disse...

Fiz referência a este post lá no "Ares".

Rocket disse...

patti

Que agradável... muitos beijinhos

Carla disse...

bom deixa-me tirar o chapéu a tão brilhantes palavras...ironicamente perfeito
boa semana
beijos

Rocket disse...

carla

de chapéu? onde é que andas, o tempo tem andado tããão...


obrigado


beijinhos

Safira disse...

Infelizmente, parece que os Mr. Hide já não se dão ao trabalho de por a farpela de Dr. Jekyll durante o dia...Vê-se com cada um!

Sobre o Bob...pois o homem vai fazendo o que pode, e aproveitou com mestria a tontice de quem lhe deu um microfone aberto. Como dizes, as almas livres não compactuam com a podridão. E, o mais irónico é que os problemas que grassam em África e Ásia se poderiam resolver se realmente se quisesse. Mas onde não há petróleo, não há palhaços, não é?
Muito bom post para nos fazer reflectir, e fugir dos Mr. Hides. Ou partir-lhes as rótulas, extremamente devagar...(este já é um pormenor meu, que tenho a mania que sou má)

Rocket disse...

safira

Este não é um post anti-maniqueísmo, nem a favor dos cinzentos em oposição ao preto-e-branco. Isso são questões filosóficas profundas...

Escrevi sobre o binómio porque se esqueceram de que existe gente que não o tem.

Para o Bob foi uma festa! Um tiro-ao-boneco! Do género...ui! já vais ver...