quinta-feira, 1 de maio de 2008

O Truque

Lembro-me dos bifes, quando eram duros.
Era muito novo e as minhas manitas bem se esforçavam para cortar a dura carne, batida a martelo, empurrando algumas das batatas fritas para fora do prato enchendo as calças de manchas de gordura.
Agora já não é assim. Os bifes são todos tenrinhos.
Porquê?
Não. Não são de carne de Kobe, originária do gado de raça japonesa Wagyu, em que tudo é feito para relaxar os animais e tornar a carne macia (massagens com alcool, dieta regada a cerveja e sessões de música clássica). Um bife de carne de Kobe num restaurante norte-americano pode chegar aos 1000 dólares e a sanduíche mais cara do mundo, vendida no Selfridges, é-o devido a essa carne. Custa 130 euros.

Os bois e vacas que fornecem os bifes que eu comia dantes são os tetrateravôs dos que me fornecem os que hoje como.
Então porque será que a carne é mais macia? Será que os melhores iam num saco de plástico e recheavam a mesa do cozinheiro?
Não me parece. Não me queixei do sabor. Apenas afirmei que dantes um bifinho era mais duro que agora. Era mais complicado cortá-lo num pedacinho. E agora não, corta-se como manteiga... e o sabor é o mesmo...
Então, se a carne é a mesma, porque essa é a conclusão a que cheguei, porque é mais macia, mais tenra, mais...cortável?

Já ouviram falar certamente no Ovo de Colombo.
Consta que desafiaram o Cristóvão a colocar um ovo de pé e ele não fez mais nada: quebrou, com um golpe seco, a base do ovo e, triunfante, exibiu o menirzinho branco assim assente.

Sou adepto do conceito.

Facilitar o que parece incontornável quebrando as regras do jogo se necessário, como o nó górdio que Alexandre, a golpes de espada, desfez.

Uma das minhas frases favoritas é de minha autoria, mas podem usá-la à vontade: "Gosto de trabalhar, mas não gosto de ter trabalho". Isso significa que quando produtor de algo, não descanso enquanto não decantar uma tarefa, enquanto não a encandear numa linha de montagem, não lhe aplicar a simplificação, o método.
Não é fácil trabalhar comigo, principalmente quando entro em sítios onde tudo se faz "à maneira". Eu não faço nada "à maneira". Crio logo atalhos, corto no lixo e vou straight 2 business, poupando assim tempo e deixando algum para filosofar em relação ao que se faz, melhorando métodos e produtos.
Sou um pouco frio nestas coisas. Lembro-me de quando aconteceu o SET11 pensar: se eu fosse um empresário de envergadura, gostaria de ter a trabalhar para mim quem organizou isto. Foi horrível, mas bem executado. Depois de a emoção passar, daqui a alguns anos, será decerto um case study...

Voltemos aos bifes. Não estão mais macios. A diferença é que agora, quando os servem, vêm acompanhados de uma faca serrilhada...

...a chamada Faca de Carne...

36 comentários:

Afrika disse...

"Os bois e vacas que fornecem os bifes que eu comia dantes são os tetravôs dos que me fornecem os que hoje como."
Isso é um facto, mas não é essa a razão pela qual eles eram mais duros do que são hoje! Mas sim, por que eram animais criados de forma natural e maturados com a idade. Nem mais nem menos do que hoje chamamos de orgânico (UK) biológico (Pt)
"E agora não, corta-se como manteiga... e o sabor é o mesmo..."
Sabes a quantidade de químicos com os quais os animais e as plantas sao alimentados?! Nem queiras saber, caso contrario mantinhas-te a pão e agua LOL
Na realidade hoje tudo esta mais macio... a começar pela produção em serie dos alimentos e acabando no humanidade. São poucos hoje os que crescem a força do punho. A produção em serie veio a facilitar a vida e a criar seres amorfos.

"Quem no vive de manha, morre no mar como uma aranha"

"Não é fácil trabalhar comigo..." pois não deve ser não! "...corto no lixo..." por essa razão mudei o caixote pra mais perto!

"Sou um pouco frio nestas coisas. Lembro-me de quando aconteceu o SET11 pensar: se eu fosse um empresário de envergadura, gostaria de ter a trabalhar para mim quem organizou isto. Foi horrível, mas bem executado. Depois de a emoção passar, daqui a alguns anos, será decerto um case study..." terias k mudar pra os USA e trabalhar pra o governo americano, já ouviste falar na teoria da conspiração do SET11?!

BJ GRD BB ADT MT MIZ U

Rocket disse...

afrika

assim tiras a piada...a destapar a careca a tudo...vejam só...eu sei que agora é tudo insuflado a químicos, mas mesmo assim...tenta comer um bom bife com uma faca redonda...

BjEBB

Afrika disse...

Como eu sou muito pratica, se a faca fosse redonda, mandava-a as favas e pegava no bife com as mãos! Como se diz "A tropa manda desenrascar"
LOL LOL LOL

Mas tu tas mesmo a falar de bifes ou da capacidade que tens pra encurtares tarefas, facilitares e simplificares processos?! É que agora fiquei baralhada! LOL

Rocket disse...

afrika

caramba! tenho que te explicar tudo? metááááááfora! gas! gas!

lê até ao fim... zzzz

Gato Aurélio disse...

(...)os nossos afectos não se deveriam gerir por oportunismos. Não me dá jeito nenhum gostar de um rinoceronte. Não posso avançar para ele com uma proposta que não seja logo mal interpretada, mas gosto dele. (...)Uma costoleta de borrego é o suficiente para me enevoar os olhos. Quanto a comer veados, como fazem os ingleses (esses que nos acusam de sermos barbaros por comermos cabrito - e têm razão), acho criminoso.(...)Que lógica é que tudo isto tem?
Nenhuma.
Seja como for, se alguem me puder explicar porque é que é preciso tanta palha, e porque é que as vacas não podem ser criadas perto dos sitios onde a palha nasce, ou lá o que é, agradecia.

Miguel Esteves Cardoso

;O)

Rocket disse...

é.
o miguel é assim.

por acaso ainda hoje o referi...


beiijos

Magucha disse...

Lembro-me de numa aula de economia o prof. ter perguntado qual a diferença entre um bife de mil paus e um de 5 contos num restaurante (sim, ainda na altura dos escudos). Ninguém acertou na resposta certa - a diferença é a faca. E dá imeeeeenso jeito ter uma faca afiada para cortar o que for necessário.

Gostei da frase "Gosto de trabalhar, mas não gosto de ter trabalho". No meu trabalho há montes de coisas em que não posso cortar (raios partam as normas ISO, os procedimentos e a repetibilidade dos resultados), mas sempre que vejo passos desnecessários salto-os, ou problemas por resolver resolvo-os.

Sim, o Set11 foi muito bem planeado e melhor executado. Na altura em que me preparava para largar a televisão, achando que já tinha acontecido tudo, choca o outro avião. A partir daí fiquei colada ao ecrã. A coisa que pensei na altura foi mesmo "só espero que não seja um trabalho interno".

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo, eu li devagarinho com toda a atenção, para ver qual era a diferença da carne e no fim deparo-me, com a faca... fiquei parva de boca aberta... Este texto está delicioso... Parabéns Amigo!
Bom fim de semana, beijinhos de carinho,
Fernamndinha

Rocket disse...

magucha

é curioso. a faca de carne é reflexão minha. e a frase também. pods usá-la. ás vezes é má interpretada por cérebros menores, e aí metes legendas por baixo que eles entendem...


beijinhos maguinhos


estás com novo look...vais ser mamã? :-)

Rocket disse...

fernandinha querida

a ideia era surpreender-te, dando-te asim, prazer. fico satisfeito e obrigado.


beijinhos

Sorrisos em Alta disse...

Nalguns restaurantes, também ajuda já não teres manitas, mas sim bícepes, que os bifes continuam a ser duros como cornos (e mesmo com faca de serrilha)!

Abraço
E bom fim-de-semana

Magucha disse...

Rocket,

Era bom, mas ainda não tive essa sorte. Por acaso estou quase na fase maga + 1, mas é em anos, e não em descendência... :( Acaba por ser quase cíclico, por esta altura do ano dá-me para mudar de look e fazer o meu corte de cabelo tradicional - viro-me para a cabeleireira e digo-lhe para me surpreender. Ainda não tive nenhuma surpresa desagradável! :)

Jinhos kidos!

Rocket disse...

sorrisos

os bíceppes não faltam agora, o problema é com a dentição... dava jeito era ter uma dentadura de tubarão tigre... nos tais que falas...


abraço e bfs

Rocket disse...

maguinha


esse penteado está aprovado pela comissão...


jinhos

Su disse...

ahahahah

gostei de ler.te.....


irónico. atento. e com efeito surpresa:)


jocas maradas

Rocket disse...

su

efeito surpresa:também...um truque...


jocas maradérrimaas

O Pinoka disse...

Ora aí está um pormenor que nos escapa facilmente. Bem visto.
Um gajo pensa que está a comer do lombo e está a levar na “Pá”.
Um abraço

Rocket disse...

o pinoka

o lombo é sempre o nosso...

abraço

Gracinha disse...

Que tal levar o "1.2.3" até ao restaurante,lololol:).
Bom fim de semana, beijinho!

Rocket disse...

gracinha


um bife tártaro é outra forma de dar volta à questão, com efeito...

beijinhos

@nn@ ♥ disse...

hummmmmmmmmmmmmmmmm este bifinho!
ja nem sei o que vinha dizer ;)

ah! ja sei vinha retribuir a tua visita !
beijos para ti tambem ;)

Rocket disse...

@nn@

carnívora...

beijinhos tb

Mlee disse...

Os teus posts são, via de regra, uma bela salada de frutas que acaba com uma cereja no topo, perfeitinha e equilibrada ... é verdade, hoje em dia o martelo de bifes caiu em desuso, sorte a minha que gosto de carne branca. Bxs.

Tá-se bem! disse...

A carne depende do animal... é o que dizem no talho! (Ainda estou para perceber que raio querem dizer com isso.. )
Abraço (gostei de ler) :)

Rocket disse...

mlee

Isso faz-me lembrar o caril que me foi servido ontem: depois de comer o melão, a meloa, a laranja, a papaia, a manga, o enorme morango, as uvas e a salada é que me dediquei ao caril...já frio.


bjinhos

Rocket disse...

tá-se bem

depende do animal que a serve, parece-me...:-)


abraço

LeniB disse...

Bem vistas as coisas, tudo não passa de uma questão de faca e a utilização da faca certa para o momento certo.

Maria Cardeal disse...

Pois, eu nem sou a favor de comer carne morta. Sem ser propriamente vegetariana.
Os teus posts são um belo dum bife fáceis e apetitodos de saborear, mas, só para quem têm uma faca de carne.

gostei de te ler.

Rocket disse...

lenib

nascemos com um corpo limitado em termos de funções, por isso tivémos que o prolongar com utensílios, que são estensões de nós mesmos...

Rocket disse...

maria cardeal

não me venhas ler de guardanapo ao colo :-)

Obrigado.
também gosto de te visitar.

Sandra Fonseca disse...

A faca ajuda bem... Mas, imaginemos a quantidade de hormônios e outros recursos químicos usados para amaciar a carne...
Adorei seus textos.Tão diretos e brilhantes!

Rocket disse...

sandra fonseca

a carne de vaca é extremamente fibrosa, na sua parte muscular mais activa, não haverá portanto nada que a amacie, a não ser festinhas, como na de Kobe...

obrigado por teres gostado

beijinhos

Anónimo disse...

Ana disse...
Ora bem bifes e 11 Set?Qual é o que tem mais peso?Ai o peso da economia!!!E eu a pensar que ias falar de BSE quando vi o bife...
Bjs

Rocket disse...

ana

o peso importa na altura da digestão...


beijinhos

xocoatl disse...

Lamento desapontar-te, mas os produtos químicos podem fazer “maravilhas”, até no que toca à qualidade da carne… E não nos podemos esquecer da selecção muito pouco natural que é feita nas criações de gado; a faca com serrilha é uma boa invenção, mas por si só não consegue responder às necessidades desta sociedade a longo prazo. Mas estes são só devaneios de quem não gosta de ver animais no prato… Parabéns pelo blog =)

Rocket disse...

xocoatl

Não me desapontas. Estou ciente dessa realidade. A minha filha é vegetariana...
Contudo, a carne de vaca, ou seja, a musculatura que se consome será sempre mais fibrosa nas zonas do corpo onde o animal tem mais actividade muscular. É um bicho pesado de pernas curtas...

volta sempre