segunda-feira, 9 de junho de 2008

O diabo é um gajo porreiro.

Barak, sem parar de aplaudir o fim da apoteose, dirige-se, eufórico, ao seu director de campanha, David Plouffe.
— David, é o glorioso começo... o glorioso arranque do glorioso começo.
— Barak, será até... "il grande finale" se cativarmos o resto da ala direita do partido...
— Sim...e?
— E... Tenho uma na manga. Infalível.
Barak sorri. Anda cansado, "infalível" acelera-lhe o batimento cardíaco... e o das mãos... uma na outra. Às vezes julga que as palmas estão a calejar, de tanto se aplaudir por essa América fora...mas agora não tem tempo para pensar nisso...
— Qual é?...Coreia?— Grita-lhe a pergunta numa discreta careta, através do bruáá da multidão. David responde-lhe com um indisfarçável olhar diabólico.
— O Irão.


E é assim...

Já não existe Guerra Fria. O comunismo morreu. Com ele foi-se o romantismo na política. Não haverá mais "Ches" no Ocidente.
Não que as raízes do conflito tenham acabado. Muito pelo contrário. O que provávelmente aí virá será motivado pelo ódio mais profundo, o ódio religioso. É por amor a Deus que se odeia mais. Viu-se isso aqui bem perto, na ex-Jugoslávia. Ver-se-á pior...

Mas não quero escrever sobre isto... hoje.
Interessa-me olhar, à minha maneira, para o que a política se tornou, ou voltou a ser, depois do socialismo: um mero e barato jogo, de interesses, rasca.
Já não estávamos habituados a nada disto... esquerda era esquerda e direita era direita. Sabíamos distinguir isso na postura, no discurso, na filosofia de quem andava por aí nessas lides. Agora não, a política voltou a ser o espectáculo de variedades dos ódios sorridentes, entredentes, das comadres dos partidos. Como o era, antes de Marx, Engels... da Comuna de Paris.
Mas como espectáculo é fraco, principalmente nas variedades em si.
Voltemos muito trás...O peso da religião sempre foi algo determinante até à Revolução Francesa. A Monarquia era justificada por Deus. A primeira revolução política teve assim um cunho religioso, com Lutero e Calvino. Quase na mesma altura, e em consequência, a República foi ressuscitada, no Norte da Europa, para se finar pouco depois...

...Ui que me estico... bem... Isto é um blog, a malta quer ir rir-se noutros, por isso tem que ser em versão resumida, a atroplelar coisas, como Cromwell, etc...

Isto tudo para afirmar que a política antes da revolução francesa era uma seca, e com o fim da mesma, voltou a sê-lo até à revolução industrial e ao senhor judeu de barbas grandes. Karl Marx.
O papão.
Ainda bem que existiu.
Em matéria de tiro curvo, costumo apontar para o céu, se quero atingir o telhado. Marx apontou para o céu. E lá se atingiu o telhado.
Sem Marx, não existiria social-democracia, classe média, férias, lazer, consumo, liberdade, política social, não estaria aqui a teclar convosco após ter vindo do ginásio e ter passado no Lidl, estaria a sair duma fábrica, ou ainda lá...ou talvez não, com a minha idade já estaria morto por uma sociedade cuja esperança de vida seria tão curta como um pavio, como no tempo de Dickens... sem contar com o prato do jantar...só batatas e já gozas... Se anda para aí tudo a curtir, após sete ou oito horas de trabalho diárias, bem pode agradecer ao barbudo. Quando se referirem aos comunas, lembrem-se disso. O homem não teve culpa do Estaline e do Mao...
Eles até não eram assim tão maus...estou a brincar. Eram péssimos.
Mas ser mau é apenas uma questão de chegar ao poder e ficar lá durante muito tempo...depois não se quer outra coisa, e até se mata por isso. E para matar nem sequer é necessário lá chegar, basta tomar-lhe o cheiro.
Barak Obama sempre me pareceu bom demais. Um americano com sangue negro, que iria passar a borracha final sobre os traumas da escravatura numa sociedade jovem, como o é a americana.
Um democrata. Simpático, humanista...um gajo porreiro.
O diabo...
O diabo é como Marx, mal-amado.
Porquê? Por acaso fez mal a alguém? Quem se lembra? Eu não...
Anjos e Arcanjos, na Biblía destruíam cidades. Matavam gente. Fulminavam. E andavam sempre de espada em punho. Os pobres dos diabos andavam com um tridentezito, nos quadros do Hieronymus Bosch, e ficaram depois gravados como tal na nossa memória, a apascentar almas más no inferno...uns criaditos de Deus que se aborrecia com eles porque, para se divertirem, vinham para aqui fumar um cigarrito nos intervalos e chatear a malta com propostas indecorosas, como aqueles putos que nos abordam na baixa que, mal educados, já tiveram para levar no focinho mais que uma vez...
Mas o diabo não é mal-educado. É um cavalheiro que aprendeu com os melhores, lá na escola de anjos. É simpático, polido, atencioso, transpira charme. Cativa.
Como Barak Obama.

Estive caladinho este tempo todo em relação ao futuro presidente dos EUA. Não me parece conveniente avançar com opiniões sem fundamento. Mas agora, depois de o ter visto a comportar-se como uma puta rasca a mostrar as mamas a velhos babosos... É que isto do vale-tudo, só na guerra.
Uma coisa é ver uma amiga a ser aborrecida por um mastunço qualquer aí na noite e eu chegar lá, varrer-lhe os tornozelos com a perna e depois partir-lhe três dentes com o calcanhar, pirando-me em seguida com a amiga pelo braço, discretamente, sem sequer sujar as mãos... e outra é fazer como o Obama, começar aos gritos de "faço-te a folha!" para impressionar as meninas e mandar mais umas bocas, a capitalizar a coisa, antes que os seguranças cheguem para acabar a festa.
Barak, Presidente, se se justificasse, mandava os Marines passar a fronteira depois dum bombardeamento maciço, e de seguida lá começava a guerrazita que me iria tirar o sono... mas?... antes de lá chegar? É a sede, pornográfica, do poder.
E é a isto que se resume a política, hoje em dia. Basta olhar para o lado. Ou melhor, para baixo. Aqui neste país.
Onde estão os políticos? Sim, os verdadeiros! Onde está um Sá Carneiro, um Mário Soares, um Álvaro Cunhal?...Onde se encontram as grandes causas? Os grandes debates? As grandes paixões? As barricadas?...
Vejo os "políticos" de hoje. Varriam o chão no tempo do Sá Carneiro e dos outros. Faço questão de, mal ouvindo um nome, esquecer-me do mesmo em seguida... tenho vergonha desta gente. Vou votar, porque a passeata atá ao Palácio Galveias é agradável...mas nunca preencho o boletim de voto.
Há uns anos atrás, houve um que quase me convencia, mas foi convidado para um cargo teóricamente inferior ao de primeiro-ministro de um país soberano e aceitou-o, sem hesitar. Na altura imaginei o Tony Blair a ser convidado para o mesmo e a perder a compostura, com a afronta...

É assim tão mau, ser primeiro ministro deste país? Tão rasca...tão bera?

É.

49 comentários:

Patti disse...

Excelente post!
Disseste tudo.

Só vou acrescentar: não será bem pior aprovar um presidente da república só porque é preto do que renegá-lo e recusá-lo pela sua cor?

Não gosto de 'celebritices' repentinas. Faz-me ter suspeitas.

LeniB disse...

Ao longo dos tempos as guerras quase sempre foram justificadas em nome da fé, imperando o mote "matar em nome de Deus".
Recordemo-nos das cruzadas, e não esqueçamos as de hoje: tudo em prol de um deus. Atribui-se a Deus um poder demasiado frágil e, enquanto uns, Lutero, por exemplo, lutaram pela humanização de deus, outros, os sedentos, lutaram pela divinização do homem, o que, à partida, supostamente dá estatuto e poder.
Não fico admirada, pois, que os políticos de hoje se comportem como descreves. Seja em que país for, o discurso é repetitivo, repleto de frases feitas e lugares comuns.
O objectivo é só um: poder.
Quanto aos grandes políticos...bem, isso fica para outra ocasião, que o comentário já vai longo.
No fundo...não queriam, não querem, não quererão todos a mesma coisa?
Penso estar na altura de relermos Platão, reflectir no que Sócrates dizia (o outro...não este pavão)e depois talvez concluamos que nem direita nem esquerda...
bjs

Rocket disse...

patti

eu não queria escrever um post...

...mas sim fazer um POSTE!
...de repente apeteceu-me empalar a mediocridade...

em relação à cor do bicho, ele como político provou a manha toda, ninguém lhe está a fazer favores...mas não é o anjo que vende, como agora o provou descaradamente...

Rocket disse...

lenib

eu quero é esquecer a merda das cruzadas...nos países árabes lembram-se delas como se fosse ontem... o saladino ainda é o figo daquelas paragens... é por causa das cruzadas que estamos a pagar a gasolina a 300 paus...

este sócrates não existe...os pavões são animais lindos...aliás todos os animais são lindos... desde que não usem gravata...

vita disse...

Opah..amanhã respondo..já estou meia a dormir..acho que tenho de ler outra vez..eh eh
Beijo

Rocket disse...

vitinha

bebe lá o teu leitinho... e vai nanar...

beijinhos

vita disse...

Tu não me mandes beber leitinho assim..sabes que eu fico rabugenta com o sono..;)

Rocket disse...

vitinha

confundi-te e tu...confundiste-me, eh eh


bjinhos

vita disse...

A esta hora queres o quê?
É só "confundidos".;P

Tá-se bem! disse...

Eu sempre desconfiei desse gaijo!>:(
(E dos outros todos, a bem dizer!)

Bom feriado Rocket!:)

Rocket disse...

tá-se bem

eu fiquei aqui para ver o que dava...e aconteceu.


bom feriado para ti, man

Patti disse...

A cor dele também me é indiferente.
O que tem dentro é que não.

miguelpontocom disse...

Não entres em pânico já.

Chegou onde chegou por Clinton não ter mostrado ter perfil para ser presidente e como o país não está preparado para receber uma mulher com presidente, também não está para receber um negro racista.

John Mccain, tem um trabalho facilitado devido ao desgaste da corrida democrática, e vai vencer tipo Manuela Ferreira Leite dentro do partido, sem precisar de se mexer muito.

Ser rasca ser primeiro ministro em Portugal depende com o que estamos a comparar, neste caso é.

Rocket disse...

patti

a cor de dentro... nem digo

Rocket disse...

migue.com

a tua análise tem uma boa base teórica, mas...quem é o mccain? à pois é... como a tota-tola...

em relação ao cargo de primeiro ministro, foi uma interrogação que fiz a mim mesmo quando o durão aceitou um cargo teóricamente inferior... repito, imaginem o blair a mandá-los à merda se durante o seu mandato lhe fizessem o convite...

Rocket disse...

miguel.com

e a manuela ferreira leite, quem é? é que para mim só os títulos e as entrelinhas...

abraço

Su disse...

amei este post------

espantei.me.....contigo



sem duvida o diabo é um gajo porreiro......


jocas maradas

Safira disse...

Sobre o Barack não me pronuncio. Tem um sorriso demasiado colgate para não haver ali branqueamento à pressão. Preferia a Hillary apenas por lhe admirar a garra e a inteligência de ter continuado com o insuportável Bill depois da Monica. Só uma grande determinação e maquiavélica manipulação lhe permitiriam arrumar o orgulho ferido a um canto, em busca de um bem maior. Mais uma a vender-se, portanto. Mas tudo bem, se é a sede de poder que os move, suponho que não se importem de ser encornados na praça pública de vez em quando. Cada um sabe de si.

Quanto ao Durão, fiquei muito irritada quando ele bateu com a porta. Considerei aquilo um acto da mais pura cobardia,uma traição, um cuspir na sopa a quem o tinha eleito (eu não, mas respeito antes de mais os homens e as ideias do que a cor que levam na etiqueta). E não gostei. Especialmente porque depois veio o arrivista desastroso, e foi o que se viu. MAs agora, com algum recuo, penso que a opção do Durão foi em busca daquilo que o faz feliz. O tipo foi muito bom nos Negócios Estrangeiros, gosta de intervir, de ver resultados. O primeiro ministro acaba por se ver atolado nas mesquinhices dos partidos e nas piquinhices do país, que se preocupa mais com um tipo que fuma num avião fretado do que com o vizinho do lado que bate na mulher e nos filhos. Eu se calhar, como Durão, preferia ter um cargo subalterno, desde que o projecto fosse mais interessante e soubesse que ia em direcção a algo maior. Um oceano, em vez de u charco. Eu também preferia ser administrativa no zoo do que administradora na empresa onde estou. Donde se deve concluir que às vezes o projecto é que não está à altura do líder. E quando o projecto não percebe isso não se deve surpreender que o líder o mande à merda ;)
Bom feriado!

Mlee disse...

"La plus belle ruse du Diable est de nous persuader qu´il n´existe pas" ... E pior que um Diabo (não, não é um arcanjo ;)) é um exército de ignorantes e incompetentes sedentos de poder ... tens votado como eu.
Não há partidos, essa divisão é histórica e nada mais, a ideologia já era. Perante a impossibilidade de voto num programa político ou ideológico, sobra o voto na "Pessoa" que dá a cara ao marasmo ... mas essa também não há, prefiro ir lá e entregar o boletim em branco, é o que tenho feito.
Para ser franca, já nem ligo muito, o sistema está viciado. Ser ministro neste País é um certificado de garantia de mediocridade, é claro que
Um grande post maninho, estás inspirado ... beijinhos, vou bronzear-me :))))

Rocket disse...

su

espantaste-te comigo? porque lanço um post brejeiro sobre uma gaja de bronze de perna aberta e depois um destes? se for por isso...

jocas maradérrimas

Rocket disse...

safira

pronunciei-me sobre o barack por este episódio básico de sedução do eleitorado mais assanhado.
Quant ao durão é a ele que me refiro e estamos em completa sintonia...

bjinhos

Rocket disse...

mlee

fomos mesmo separados à nascença...essa é uma das citações que eu tb...

eu também vou para o bronze, hoje...trabalha-se à noite...

vita disse...

Inevitavelmente, não podemos esquecer que os Estados Unidos é um país extremamente racista, digamos, preconceituosos.
De fato Obama já fez historia, dai a acreditar que realmente chegará à Presidencia, da maior potencia do mundo...?

Eu não acredito!

Quanto aos nossos politicos..sim é um país rasca com politicos rascas.
E nós mereciamos melhor.
O Durão mostrou inteligencia..fez um bom trabalho enquanto nos negocios estrangeiros.
O que cá como primeiro ministra nunca o faria.
É o país que temos nem fazem, nem deixam fazer.

(pronto..respondido..mas acordei agora..coeerência ainda não existe..eh eh..mas tu entendes-me.;)

Rocket disse...

vitinha

as pessoas são como a água...escorre por onde há passagem...

vamos ver...

quanto ao durão, deu-me assim uma coisa...como quando morreu o senna..pronto, já não há mais f1...

jinhos

vita disse...

Olha sabes que mais?

Deitei-me contigo e acordei contigo!
ahhahahahha
Isso é que tem piada..lool

(leia-se o
foi o ultimo blog que estive antes de deitar..e o primeiro que vi quando acordei..lool)

Beijo que vou fazer o almoço.;)

Rocket disse...

vitinha

ó rapariga vê lá o que escreves...ainda me penduram num candeeiro...LOL

bjinhos

vou para a praia

D.Antónia Ferreirinha disse...

Pois, a mim parece-me que foi isso que o Durão pensou.
E mais, não pensou em mais ninguém :-))))))
Bom feriado.

alfabeta disse...

O Durão descaiu-me e muito.

E não me admira muito o preto ganhar por causa da sua cor, as pessoas são tão falsas , que são racistas , mas se for preciso apoiam-no , só para mostrar que não o são, quando no fundo....

Jorge Pessoa e Silva disse...

Meu caro Rocket. Em primeiro lugar, muito obrigado pelo elogio que me deixaste no blog da butterfly. Em segundo lugar, dizer-te que estou a gostar imenso de do teu blog. Estou a gostar porque ainda pouco li.
Em relação a este blog, estou contigo a 200 por cento. Os políticos dste País perderam piada, perderam referências e perderam o rumo no labirinto de um cinzentismo atroz.
Voltarei

Um abraço

Rocket disse...

d.antóniaferreirinha

exactatamente, a última linha(letra, palavra) resume tudo...

beijinhos

Rocket disse...

alfabeta

preto sou eu... destes gajos todos...

bjinhos

Rocket disse...

jorge

nao era um elogio, era um juízo de valor.

quanto ao teu juízo...aplicaste muito bem o termo "atroz"
serás sempre benvindo. um abraço

Rocket disse...

jorge

nao era um elogio, era um juízo de valor.

quanto ao teu juízo...aplicaste muito bem o termo "atroz"
serás sempre benvindo. um abraço

Rafeiro Perfumado disse...

Em tempos andei enrolado no meio político, o tempo suficiente para me aperceber da podridão que aquilo é, independentemente da cor (política, nada de racismos).

O que me angustia no panorâma político português é a existência duma alternativa credível, pois tenho a sensação que quem quer que vá para o poder cai nos erros dos anteriores. A solução passaria pelo surgimento de algo novo, sem amarras com o passado. Mas sinceramente, não tenho nem tempo nem pachorra para isso...

Rocket disse...

rafeiro perfumado

a tua preocupaçao é a minha e de todos...nao existem valores humanos neste país e os que existem despedimo-nos deles no aeroporto...emigram, como qualquer trabalhador braçal...

no poder existe gente que faço questao de nem sequer conhecar\ o nome...é triste e grave...

abraço

ps. escrevo num pc, blargh, daí a falta de acentos...

Afrika disse...

Caramba ainda bem que não te esticaste! Mais umas linhas e já parecias o Fidel... se bem que o Chavez não lhe fica atrás! LOL Hummm já agora não são estes comunistas?! Upsss assim parece!

Rocket disse...

afrika

aaah o fidel...cuba...água quente...charutos...salsa...

e perseguiçao política nas ruas a cidadas simples e inocentes, seni-me a fazer arqueologia política, lá...

beijinhos

os do klimt sao melhores...eu sei...

jasmimdomeuquintal disse...

Amigo Rocket
è só apr ainformar que acabou de escrever uma tese de doutoramento sobr epolítica mundial e globalização...
As 300 páginas que faltam, é só palha e fotos que demonstram a sua tese.
Boa semana

Rocket disse...

jasmimdomeuquintal

teses de doutoramento aqui saem como paezinhos...mais tres para a mesa do canto!


beijinhos

Coragem disse...

ui politiquices, dispenso ;)

Bj

Rocket disse...

coragem

eu também...

bjinhos

O Pinoka disse...

Muito levemente e porque abordas as eleições americanas, deixo aqui o post que escrevi há já algum tempo acerca do que penso.
(o-pinoka.blogspot.com/2008/02/americanos-pouco-originais.html)
Um abraço

Rocket disse...

o pinoka

eu não percebo nada de política...
o teu post está excelente, tem imensa piada, o cavaco eu conheço:
é um não-político que está a fazer o percurso de um...mas...quem é o mccain?

abraço

O Pinoka disse...

McCcain é o candidato republicano que todos acham que não ganha as eleições ao Obama, mas...

Rocket disse...

o pinoka

era uma pergunta de retórica...sorry...de qualquer forma, o barak já está mais que temperado por esta recente vitória, vamos ver o que faz o mccain (se ele fosse como eu...) ... não torço por ninguém mas já percebi que tu sim...

um abraço

Carla disse...

ora, pois li e concordo com quase tudo...
lembro-me das motivações da minha juventude que me faziam correr comícios, acreditar em causas, confiar em pessoas e olho para o que sobrou disso...apenas um boletim em branco e muita descrença em tudo...
confesso que acreditei em Obama no início (tinha perfil, parecia ter ideias, devia representar a mudança por tudo o que é pou devia ser)...o tempo e a sua actuação tem-me feito hesitar em relação à sua postura e ao que seria como presidente!
As alternativas, essas são más e fico feliz por não ser americana...é menos uma dor de cabeça saber em quem votar. Para além disso acredito que aquela sociedade ainda não evoluiu ao ponto de ter um afro-americano como presidente!
Quanto ao nosso país a esquerda e direita (pelo menos a que tem direito a votos) já se confunde tanto que na realidade nem esquerda nem direita...apenas INTERESSES!
e assim vamos nós direitinhos ao fundo do poço!
beijos amigos

Rocket disse...

carla

com tanta sintonia de ideias só falta alguém que lhes venha dar forma...

estamos todos de acordo no essencial...


beijinhos

O Pinoka disse...

Opsss! Não percebi a entoação da pergunta.
Mas enganas-te, não apoio nenhum, não os conheço suficientemente bem para tal. São americanos.
Mas dou-lhes uma dica para conseguírem o meu apoio, acabem com o embargo a Cuba. Se houver algum com coragem para tal, faço campanha aqui por ele.
Um abraço

Rocket disse...

o pinoka

coragem é o que falta para dar o grande passo: revolucionar a economia, reconvertendo todo o sistema energético duma forma racional...acabar com a destruição sistemática do meio ambiente antes que ela acabe connosco...

abração