sábado, 14 de junho de 2008

ecrãs gigantes

Tendo a França perdido com a Holanda por quatro a um, o realizador da transmissão televisiva resolveu, após o término, explorar o que de mais interessante acontecia no campo: o desalento francês.
Assim, começaram a aparecer, em paralelo com os tristes jogadores franceses vestidos de laranja ao terem trocado de camisola com os eufóricos holandeses, imagens de pessoas de azul cobertas de cachecóis, bandeiras, pintadas com garridas cores de guerra. Autênticas telas vivas num atroz contraste, ao exibir o mais miserável dos semblantes, ostentando um desânimo de fazer chorar as pedras (que eu sei que não somos...)...
Uns enfiavam a cara nos braços.
Outros depositavam longe o seu olhar quebrado e perdido...

E então... um milagre acontecia.

Aquelas madalenas a quem parecia ter falecido metade da família, de repente (sim, de repente!) Detonavam, aos saltos, numa explosão de alegria eufórica, acenando e esbracejando, fazendo saltar os cachecóis e a cor, abrindo muitos os olhos...
...Se me tivesse saído o euromilhões, eu, decerto, em privado e em silêncio, ficaria assim...

Tinham-se visto no ecrã gigante do estádio, e tão contentes com isso, agiram como se tivessem ganho o mundo...

...

Horas antes eu tinha ido às compras a um centro comercial na linha, ao supermercado. O amigo que me acompanhava desviou-nos do percurso para comprar tabaco e passámos por um stand no meio do shopping, onde com um design festivo, a palavra CASTINGS, aparecia pintada com brilhos, rodeada de estrelas, nos painéis da frente. Nos de trás, encontrava-se uma galeria de fotos de crianças, cada qual com a sua enorme estrela a acompanhar...não olhei com uma atenção de minúcia, mas, ao longe, pareciam-me crianças vulgares...
Uma amiga tinha-me contado que levara a filha a um casting e que no fim a informaram que as hipóteses da cria ser chamada para os altos voos que a levaram ali aumentariam exponecialmente duma forma brutal se a filha se inscrevesse num dos cursos que eles facultavam e que em seguida minuciaram sem deixar referir timidamente, e por último, os quatrocentos e tal euros do seu custo...
A minha filha também foi a um casting, embora limitado, para um filme de um realizador português. Tendo contactado na altura com figurantes e actores de segundo plano, ela ficou e transmitiu uma ideia de como as coisas decorreriam a um nível efectivo. Embora eu já soubesse. Aos vinte anos, também fui a um, e depois chamaram-me para o filme. Aí interpretei o papel de um membro da assistência de uma gala de entrega de prémios, de um polícia e até disse umas linhas como gangster...
Nunca mais repeti, mas foi engraçado, há vinte e tal anos atrás.
Dias antes, li, na Dica da Semana, uma entrevista com a mais recente girls band que a série dos Morangos lançou para o mercado de cérebros cansados. Lá elas minuciaram todo o processo de selecção e fiquei genuínamente impressionado como número de raparigas que concorreu. Era absurdo...
Ao longo da vida já tinha conhecido várias candidatas a misses. Quando andavam comigo eram apenas miúdas giras, mas um ou dois anos depois, quando as encontrava em qualquer lado, era com um tímido aceno com que nos cumprimentávamos, não fosse a plebe que as cercava aperceber-se da minha presença. Mas essas eram as que venciam. Havia outras, que eu com caridade ouvia os seus anseios de se passearem em fato de banho no casino a segurarem um molho de hortaliça... embora com muito boa vontade, o sítio mais prestigiado onde eu as imaginava a desfilarem era onde se encontravam, o chão do meu quarto...
Este país é um dos mais pessimistas que conheço. Talvez o mais, até. Contudo, sinto uma reviravolta no ânimo desta gente. A equipa que discute agora o Euro, independentemente do resultado, é um alimento para o nosso ego. Coloca-nos nos píncaros, enquanto andar a ganhar, e até depois...
As revistas de maior consumo são as em que aparecem as pessoas do brilho das luzes, da carreira artística, dos futebóis. Se eu quiser ser conhecido de um dia para o outro, basta sacar uma atriz de telenovela, e esperar os flashes. Lá no meu ginásio há várias, e por sorte, nenhuma é a mais bonita que para ali anda...

O sonho com a notoriedade é a nova droga e há quem pague por isso quatrocentos euros, o que dá para alguns jeitosos pacotinhos de coca ou um abastecimento de cavalo para um bom tempo. Para quem fuma charros, resolvia-lhe o problema para muitos meses...
Há quem pague mais até, em favores e em sacrifício dos estudos e dum futuro mais seguro.
As pessoas atropelam-se para aparecer. E mesmo estando fora do prazo, ainda possuem o seu maior trunfo, a sua maior vingança: os filhos.
É claro que existem crianças e adolescentes lindos (como é o caso da filha da amiga que referi) e a primeira coisa em que pensamos quando os vemos é na sua entrada num anúncio de algo. Mas não é desses que falo. É daqueles que são lindos só para os seus pais, como os que vi naqueles painéis...

Consultem as estatísticas. Estudem os números referentes à venda de ansiolíticos e antidepressivos. Com todas as crises, e pior, com o leque de falta de soluções que gentilmente nos disponibiliza quem nos governa, só vejo uma saída, inspirado no final do jogo entre a Holanda e a França, e noutros:

Coloquem câmeras em todas as ruas, e, no fim das mesmas...

...ecrãs gigantes...

46 comentários:

Sorrisos em Alta disse...

Desculpa dizer isto aqui em público, mas perdi o teu cartão: não recebi a transferência bancária relativa ao pagamento dos direitos, por pores o logotipo dos sorrisos na foto deste post.

Estou certo que foi por causa do feriado.

Mas sei que vais receber isso. Não estou preocupado. Nem irritado. Aliás, não consigo tirar este sorriso da cara desde que fui entrevistado para a São Domingos de Rana TV...
;o)

Abraço
E desculpa a seca e testamento

Rocket disse...

LOLLLL

ando mesmo distraído...o ministro das finaças trata do assunto...

abraço

jasmimdomeuquintal disse...

Gostei muito do teu post, muito mesmo, por causa duma história que me tocou muito; enfim...
Bom fim de semana

Rocket disse...

jasmimdomeuquintal

agora deixaste-me preocupado...nunca concorreste a miss, espero... : )

bjinhos

Su disse...

por 400 euros.....até está barato....eheheheheh

as mães das moças pagam mto mais por um lifting...........
e até para entrarem nas festas do jet8
e então pelo curso das filhas costumam dar o cprpo das mesmas..
..e para entrarem num desfile....até o chão é lambido

ops isso digo eu que sou mal dizente

mas dizem....dizem.....

:))jocas maradas

REFLEXOS di LUNA disse...

Gostei muito do teu post.
Fez-me pensar em coisas sérias e num tipo de futilidades em que me sinto como sendo a única pessoa a reparar.
Ainda bem que há mais quem esteja atento e me faça companhia num certo tipo de ironia que doseio com a falta de paciência, ainda para mais um residente da "linha" onde estas impressões fazem mais falta e se tornam mais estranhas (contra mim falo, atenção...).

Uma lição a interiorizar para quem, como eu, é militante do despercebido.

lilipat2008 disse...

ehehehe...também já vi desses anuncios a castings nos centros comerciais...são demais, mas depois pedem dinheiro para tudo e quem se enche são eles...

quanto á história do ecrã gigante...é verdade...a espécie humana é uma coisa esquisita...

Bjs e bom fim de semana

LeniB disse...

Deixa ver se percebi: uns cromos quaiquer estavam tristes, porque o seu team tinha perdido. Ao perceberem que as suas fuças estavam na TV destaram euforicamente aos pulos, algo que tu farias apenas na maior das intimidades, caso ganhasses uns milhõezitos...entretanto, milhares de adolescentes borbulhentos ou não, acorrem aos castings para ficarem famosos, para aprecerem na grande tela...e ganharem uns trocos...só que, antes disso, nalguns casos, os pais têm de largar uns euritos...
resumindo...ainda bem que nunca concorri a miss!!!

Rocket disse...

su

não és nada mal dizente, apenas transmites o que ouves... e o que sei...

eh eh

jinhos maradinhos

Rocket disse...

reflexos di luna

a sintonia na qualidade de percepções é sempre útil, aglutina o que é bom com o objectivo de melhorar...
na verdade, embora até aos 20 tivesse habitado na linha, agora vivo em lisboa, e sei perfeitamente do que falas...não mudou nada...

aparece sempre

Rocket disse...

lenib

tu não precisas concorrer a miss...tens o mundo a teus pés...

bjinhos

Rocket disse...

lilipat2008

isto agora é rapar o tacho com tudo...


bjinhos

vita disse...

Epah..estou confundida..bola..castings..miss..quatrocentos e tal euros..e sei lá mais o quê..oh rocketzinho..logo passo por cá..;)

Rocket disse...

vitinha

oooh...coitadinha, enchi-te a cabecinha com porcarias...sou mesmo mau...muitos beijinhos nessa testinha...

Laura disse...

É patético...enfim.
Belíssimo post!
Beijos sem casting

Rocket disse...

laura

castings para beijos...hum...alguém ainda se lembra disso...anda tudo a rapar o tacho...

beijos

Tá-se bem! disse...

Eu, felizmente, só fiz testes para a rádio.. eh eh eh ainda por lá fiquei uns tempos... mas nunca "apareci" :(

Os "aparecimentos" provocam verdadeiras alterações de comportamento..

Abraço :)

Rocket disse...

tá-se bem

pois é, vê-se gente muito estranha, mas o povo gosta...

abraço!

miguelpontocom disse...

Atenção que grande parte dos portugueses imigrantes estavam tristes por a França ter perdido:

-Jean Pierre, Jean Pierre vien ici, foxx-xx, puto do caxxxxxx.

Rocket disse...

miguel.com

agora percebo quem eram os referidos que se puseram aos saltos ao verem-se no ecrã...
eh eh

vita disse...

Ah..andaram as saltos também?
Cada vez que venho aqui sinto-me pior..até acho que preciso de tratamento, vou ver se amanhã num rico dia de praia isto passa.;P

Rocket disse...

vitinha

faço-te mal? malvado, eu! toma! toma! ( eu a bater-me : ))

Consuetudo disse...

Caro rocket,

Nesta minha entrada inaugural,deixa que deposite aqui em primeiro lugar os meus veros cumprimentos belo Blogg. Não.Não tens nada que agradecer.O mérito é teu, e é para ser assinalado.
Quanto ao Post, é de facto interessante esta paixão mundial das pessoas pela reflexão da sua anónima imagem nesses instrumentos tecnológicos de difusão. Já tinha reparado no facto, até há bastante tempo atrás: Quando "abriram" as AMOREIRAS, fui conhecer o fenómeno. E verifiquei que havia imensa gente à frente da montra de uma loja de electrodomésticos. Aquilo despertou-me a curiosidade, e lá me aproximei para perceber...
Foi então, que constactei que existia um circuito interno de televisão,e quem se apriximasse da montra, via a sua imagem nos televisores que se encontravam expostos. Caguei-me a rir com as figurinhas do pessoal a andarem para trás e para a frente, a fazerem boquinhas, e acenos pró boneco!É de facto espantoso. Toda a gente quer entrar num filme qualquer, nem que seja por acidente. Daí que, não nos devamos admirar em face de cenas como as que descreves no teu post de hoje. Sem querer julgar, porque até sou actor de muitas cenas que ainda não foram à tela, posso todavia, deixar aqui a minha opinião: É legitima a aspiração das pessoas, só é censurável a atitude de quem se quer aproveitar dessa ambição para lucrar com ela, sabendo antecipadamente que não lhe irá devolver a realização esperada. Mas aí meu caro Rocket, acho que o vulgo zé que cai na esparrela, devia pôr atenção nas sábias palavras que Sisco Kid sempre dirigia ao seu grande amigo Sancho Pança quando se encontravam em apuros: - Vamos mas é por-nos a cavar daqui, antes que nos ponham a dançar na ponta de uma corda, e sem direito a música!
Um grande abraço.

Rocket disse...

consuetudo

mas ca granda entrada inaugurale...

ainda me estou a rir com aquelas dos macacos à frente da câmera e palpita-me que não seja o único...o meu amigo está inspirado, Cisco Kid...caramba ombre!

a gargalhada voltou ao reler com gosto...ah ah ah...

aqui ninguém te põe a dançar na ponta duma corda...volta sempre


abraço amigo

D.Antónia Ferreirinha disse...

Pois olha que eu não me enquadro na categoria daqueles que querem aparecer na televisão por tudo e por nada, até porque sou feia pra caraças daí estar explicada a minha fuga.
Beijinho .

Rocket disse...

d.antóniaferreirinha

cê é linda...não tem nada a ver...feios são os que se andam por aí a aproveitar do que falamos...

bjinho

hoje de manhã faço-te mais logos mova-se pelo foda-se

Carla disse...

...pois amigo, são os tais 15 minutos de fama a que quase todos anseiam e que,por vezes, tornam as pessoas autênticos "cromos" sem noção do ridículo...como mãe, no entanto, o que me assusta verdadeiramente é essa "uniformização" de padrões que leva os mais jovens a seguirem uma direcção que lhes é apresentada como sendo a única possível para se triunfar no mundo de hoje...e isso está a tornar-se a norma, principalmente quando esses mesmos jovens não têm um acompanhamento permanente e eficaz por parte dos pais...

...depois disto deixo-te um beijo e desejos de um bom domingo apesar do regresso da chuva, pelo menos aqui pelo Norte

Rocket disse...

carla

também sou pai, mas felizmente a minha cria herdou o meu olhar crítico e criterioso...seria bom que todos se podessem gabar do mesmo...acabava-se com a festa a essa gente...sem falar nessas fundações de pacotilha que só servem para aliumentar notoriedade e bolsos...

bjinhos

Safira disse...

Caramba, fizeste-me recordar uma história velha como o mundo, quando, em paródia com três amigas, participei num certame de miss, também patrocinado por uma agência de modelos qualquer. Nos bastidores, quando o juri (um velho que se babava sobre cada candidata, fosse gira ou não)me perguntou se eu queria ser modelo e se ia fazer o curso eu, naturalmente, respondi que não. Achei a pergunta ridícula. Pensei:' homem, olha bem para mim e vê lá se eu tenho ancas de anorética para ser modelo, ó anormal?!'. Obviamente, não ganhei. Ganharam as minhas duas amigas que, curiosamente, reponderam que sim à pergunta'vão fazer o curso?'. Uma delas, era muito bonita e mereceu, de facto, o ceptro. A outra...nem por isso. Tinha umas ancas maiores que as minhas e tudo! Mas disse 'sim'. A minha honestidade sempre foi um óbice importante na minha ascensão social. Esse mundo de fajutice e artifícios não me interessa. O meu cérebro ainda não atingiu esse nível de cansaço ;)

Sobre o que mencionas entre linhas sobre as expectativas dos pais, impostas aos filhos, e decorrentes das suas próprias frustrações, é lamentável. Um filho não deveria ser um prolongamento egoista dos 'might have been' dos seus pais, nem uma via para o seu desejo de brilhar. Vi um documentário sobre crianças de cinco anos a desfilar e a competir por uma coroa, nos EUA, com cabelos armados, maquilhagem, vestidos travados e saltos altos e sorrisos ensaiados. Uma mãe orgulhava-se da sua filha poder manter o sorriso ininterruptamente durante dez minutos, sem este parecer forçado. Miudas acabadas de sair das fraldas, já calculistas, a avaliar a concorrência. Umas pequenas cabras em potência. E os pais, extáticos, a puxar por elas, a criticar-lhes um passo da coreografia, a dosear a sua comida, a ensinar-lhes que o único lugar que interessa é o primeiro.
È uma tristeza...

Beijos e bom fim de semana
PS: sorry, entusiasmei-me ;)

Rocket disse...

safira

nem necessitar das fotos das três, visulalizo a coisa perfeitamente*...

em relação ao resto...o grotesco tomou conta...por isso se encontra um pequeno mundo de disfuncionalidade em muitas famílias...com tendência a piorar graças a estas coisas...


* mas podes mandar, na boa... : )


bjinhos miaus...

Afrika disse...

Eu ate ia comentar mas... já foi tudo aqui dito (de forma geral). Voila!

Rocket disse...

afrika

eu tb te ia comentar...LOL

Patti disse...

Esses 'books' que estão a fazer agora em alguns centros comerciais, são a maior chulice e aproveitamento das estupidez dos paizinhos que empurram os filhos para serem fotografados em poses idiotas e com expressões completamente forçadas.
É ridículo e triste a figura a que eles expõem os próprios filhos, à vista de toda a gente.
Há miúdos que gostam, mas a maioria nem sabe onde se enfiar de vergonha.

Rocket disse...

patti

e não é só em centros comerciais...organizam verdadeira pesca de arrasto em hotéis... fala com quem sabes...é uma mina...o povo é BURRO, e às vezes nem pena tenho...enfim...

CASAL TUGA disse...

Pois,o povo gosta de se auto-enganar, conseguindo adiar o abismo emocional por mais algum tempo, enfim!

Bjs & Abraços

Ps: Esperemos não te importares, de te linkarmos, na secção de amigos do nosso blog!

Rocket disse...

casal tuga

pois é... isto é o sonhar acordado...com alguém atrás da porta com a carteira para rechear...

claro que me importo! esperem uma visita dos meus advogados...trazem lagosta e champagne para vocês!

beijos & abraço

Helluah disse...

fuodassi.... deves ouvir esta merda mil vezes ao dia, mas tu escreves bem para carailho!

ah e tal futebol (comecei a ler e já estava a prever o desenlace)

pimba ah e tal sonhos de aparecer e castings e drogas e ginasios e gajas boas no chao do quarto... não necessariamente por esta ordem...

eu só gostava de ser famosa para ter entrada vip e bebidas à pala em qualquer sitio e festa da noite... de resto...

ehehehe

Maria Anjos Varanda disse...

ah pois....queres ver o filhote estrela...sem pagar nada????
Não sabes que ninguém dá nada a ninguém?? sem um contrapartidazita?

O casting...é o 1ª passo....depois o cursozito.....e depois pode ser que venha mais qualquer coisita..

O nosso povo gosta de viver nesta ilusão de..."a seguir é que é...."

Beijos e boa semana

Rocket disse...

helluah

não precisas de nada disso...dizes que vais ter comigo...

Rocket disse...

maria dos anjos varanda

banha da cobra, mais uma vez...

bjinhos

vita disse...

Ah e tal castings,,salas vip..lagosta..irra..não é que a praia fez-me bem..comento amanhã..;)

Rocket disse...

vita

LOLLLLL

escolheste um belo dia...

alfabeta disse...

Parece que leste o meu post ;)

falei quase do mesmo, as pessoas fazem realmente tudo para aparecer, uma amiga minha tem um marido que filma programas e disse-me porque é que eu não inscrevia os meus filhos numa agência que na altura ela me falou, porque eles gostavam muito de gémeos para anúncios e outros e eu não liguei nenhuma, a fama faz mal a muitas pessoas e viu-se no Zé Maria do Big Brother, no Bruno do Big Brother que foi preso,nos morangos com açucar morreu o Nino cheio de cocaína no sangue, enfim, vedetas!

Rocket disse...

alfabeta

isso são tudo coisas que acontecem a gente vulgar, só falamos nelas porque são publicadas... e são publicadas porque gente vulgar deixou de o ser porque...aparece...

bjinhos

Vieira Calado disse...

E Portugal também se estatelou...
Um abraço

Rocket disse...

veira calado

foi a feijões. eu costumo a chamar a estas coisas pequenas vacinas, assim as defesas do corpo ficam mais alerta quando os virus a sério aparecerem...

abraço e volta sempre