sábado, 19 de abril de 2008

Universo Paralelo

No outro dia, vi um anúncio a um Cd que comemorava uma data-chave no Trio Odemira. Acho que se tratava do 25º aniversário.
Tirando o invencível desafio de imaginar o que uma mulher sente durante o seu acto sexual, não me é difícil colocar-me na pele de alguém... mas para isto, preciso de ajuda... ó se preciso...
É assim: são vinte cinco anos sem muitas das coisas que eu acho essenciais à minha existência, e uma delas é a qualidade daquilo que me entra pelos olhos e pelos ouvidos.
O que eu faço profissionalmente, e o que eu sou, é um pouco desse alimento que refiro, desse combustível cultural.
Até mesmo no consumo, sou criterioso. Bato palmas a certas marcas de prestígio e vaio outras. Tento conhecer a sua génese, quem está por trás (que muitas vezes é a sua própria marca).

Portanto...Vinte e cinco anos sem Kurosawa, sem Sakamoto, sem Wagner, sem Armani, sem Apple, sem Canal História, sem Cinema King, sem Quarteto, sem Laurie Anderson, sem Vim Mertens, sem New Order, sem Meredith Monk, sem Ferre, sem Ungaro, sem All Star, sem Puma, sem Michael Nyman, sem as namoradas cultas que já tive, sem os amigos com quem se tem uma conversa durante horas sobre um filme ou uma peça de teatro, sem B52's, sem expressionismo abstracto, sem Pollock, sem Warhol, sem Blue Mountain, sem explodir em suor numa corrida longa ao lado do mar, sem Matrix, sem Somerset Maugan, sem Conan Doyle, sem sushi e sashimi, sem David Sylvian, sem Ernesto Neto, sem Adriana Varejão, sem Rammstein, sem Goddard, sem Tarkowsky, sem José Régio, sem os punhos feridos pelo contacto vilolento nos dentes de outrém, sem Pessoa, sem Andrade, sem Pizzicatto Five, sem Hednigardna, sem Mozart...
Vinte e cinco anos sem Starck, sem Brody, sem Gutierrez, sem Memphis, sem Minimal, sem o Lux, sem o requinte na mesa, sem o requinte na cama, no chão, na cozinha, outdoor...Sem requinte algum...
Sem um Monet quase cego, sem Leonardo, sem Puccini, sem Monteverdi, sem sumo de laranja espremido numa coisa parecida com um Rocket, sem Giacometti, sem Benvenuto Cellini, sem verde-fluo, sem Arquitectura, sem Doors, sem Palladio, sem underground, sem roxo, sem Brunellesci, sem cominhos, sem açafrão, sem pimentos, sem Florença, sem carbono tratado, sem Brugges, sem o Panteão, sem Fellini, sem Kusturika, sem Tipografia, sem Roger Black, sem Wallpaper, sem Details, sem Soho, sem Ferdinand Porsche, sem Donna Karan, sem Eça, sem Ferreira de Castro, sem Tápies, sem aço, sem Anselm Kieffer, sem Clash, sem piri-piri, sem Human League, sem os clássicos gregos, russos, sem Ron Arad, sem endívias com queijo Feta, sem Yoji Yamamoto, sem gente a falar alemão no meu cérebro ( Nietsche, Kant, Egel, Kafka...), sem filosofia, sem lasers, sem Little Nemo in Slumberland, sem Bilal, sem Corto Maltese, sem laranja-fluo, sem espinafres, sem Moebius, sem Takeshi Kitano, sem Jazz, sem Folclore do Bali, sem Dante Gabriel Rossetti, sem wok, sem Oscar Wilde, sem fibra óptica, sem a Gulbenkian, sem Beau Brümmel, sem o Super-Homem, sem o Capitão América, o Surfista prateado... o Coisa...o Flash...o Duende-que-caminha...sem ironia, sem inteligência, sem um olhar crítico, sem néons, sem a ausência de luzes no tecto ( são para ficar ao nível dos olhos ou mais baixo ainda), sem botins pretos, sem preto em geral, sem Beckett, sem Jack London, sem tanta coisa e eu com tão pouca memória, olha: sem Alzeimer :-), sem numeração árabe, sem titânio, sem excelência...

Como é, então, substituir isto tudo?
Faço esta pergunta porque esta é uma pequena fracção da minha realidade cultural. Foi o que me lembrei, assim de repente.
Um Grupo de indivíduos como o Trio Odemira terá, sem dúvida, uma realidade completamente diferente, ou não fariam nada do que fazem para vender.

Trabalhei numa revista de música. Na altura foi entrevistado o cantor Pimba. Esse mesmo. Quem o entrevistou contou-me que ele não era nada daquilo e até era uma pessoa culta. Produzia aquele tipo de coisas porque dava dinheiro...
Mas este caso é diferente.
Vinte e cinco anos é muito tempo...
Agora a pergunta é: Qual é, essa realidade?
Eu nomeei algumas das coisas que deito para a minha fornalha. Alguém será capaz de me dizer o que deitam eles na sua?
Quero alargar os meus horizontes... depois de ver o que vi e ouvi no post abaixo desconfio que existe todo um mundo interessante a ser descoberto, O Pedro Almodóvar já lá andou. O Kusturika também. Eu também o faria, se tivesse hipótese, mas sempre aqui enfiado nas avenidas novas é difícil...

Vai uma ajudinha?

33 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo, eu não te sei dar as respostas que desejas!
Por isso desejo-te um bom Domingo...
E deixo-te muitos beijinhos de carinho!
Fernandinha

Rocket disse...

Olá fernanda

obrigado pelo domingo bom que me desejaste, outro para ti...


bjos c carinho

Marta Ribeiro disse...

pimba pimba...nós pimba lol

Rocket disse...

marta ribeiro


é mesmo para rir...e pensar...


beijinhos

Kikas disse...

Gosto da T-shirt! Há modelo XS?

Carla disse...

Gostei de conhecer o teu "universo", partilho de alguns (muitos) dos teus gostos, o que me impede de responder às dúvidas que colocas... e deixa lá duas linhas paralelas nunca se tocam!!!
bom domingo
beijos

Rocket disse...

carla

um pedaçito do meu universo, que era só para ilustrar o que em seguida afirmas...

bom para ti e boa semana

beijos

Rocket disse...

kikas

klaro! tudo se vende em tamanhos para todos e todas!
sai já uma!


beiijos

O Pinoka disse...

Ouvi uma vez a Romana dizer numa entrevista que se dedicava ao estilo de música que canta porque era isso que lhe dava dinheiro. E olha que vozeirão que a moçoila tem. Mal empregada.
Acho que os Trio Odemira tal como o Tony Carreira e outros do género, vão tocando aquilo que sabem que a maioria do povo aprecia. A prova disso é que o Tony Carreira (mesmo sem voz) deve ser dos poucos portugueses que enche o pavilhão Atlântico. Provavelmente ouvem qualidade em casa mas é isto que lhes põe pão na mesa. Fazer o quê?
A TVI também existe.
Um abraço

Rocket disse...

o pinoka

estou de acordo, aliás refiro um exemplo análogo...mas...25 anos?

toiiing!!


Outro abraço

Ondinhas disse...

ena...é muito "sem" até para mim!!!

e claro que há todo um mundo a descobrir...descobrimos um pedacinho cada dia, e com essa descoberta, por vezes rimos, por vezes choramos...

bjo e boa semana!!!

Rocket disse...

ondinhas

Não existe só um mundo, mas vários. Esta malta vive noutro diferente do meu e gostava de visitá-lo... :-)

beijinhos e boa semana

muito querida disse...

sem Londres, sem o astoria, em londres, sem o the end, em londres, sem a churche, em londres, sem a paula rego,sem nick cave,sem gato preto gato branco, sem amor cão,sem "o perfume", sem Miguel Torga, sem as saudades de Sid Vicious, sem o Hey de Pixies,sem os concertos na cave das quimicas, sem o FMI de José Mário Branco, sem Fernão Capelo Gaivota,sem os poemas de Deus e diabo de José Régio "Deus e o diabo é quem me guiam mais ninguém....", sem gritos de revolta, sem o som alternativo, sem luz, sem mar, sem sentir, sem amar..sem..

palavras...

bjs

Rocket disse...

muito querida

sem londres, como é possível?
curioso com parcelas do teu mundo se intersectam com o meu, algumas até evitei mencionar ( J M Branco, Sex Pistols...) de tão longínquas, embora para mim sempre presentes...
E o José Régio...

enfim...

obrigado pela visita e beijinhos

ternura disse...

Rocket, qual google qual quê?
Isto é bom é ao vivo e a cores.
Beijinho e obrigada pela visita à minha humilde tasca.

ternura disse...

Sem Pessoa, sem Eça, sem Andrade, sem Torga, sem Camilo,sem Isabel allende, sem Dan Browne, sem Doors, sem Metallica, sem Led Zepplin, sem Ac/Dc, sem Caetano, sem Jobim, sem Xutos, sem Vitorino, sem Abrunhosa, sem Rosseau, sem Voltaire, sem Nazoni,sem Leonardo, sem Kant, sem Hegel, sem Platão e a sua alegoria,sem Armani, sem Prada, sem Gabbana, sem Swatch, sem Sócrates, o outro , porque deste estou eu farta, rsrsrs E sem Abril de 74.
E só sei que nada sei.
Beijinho.

Mlee disse...

Lamento não ajudar. É um universo estranho para mim, vagamente aflorado em tempos universitários que já lá vão ... Não resisto porém, a dizer que referiste o gajo com mais pinta da BD ... Corto Maltese ... grande fan! :)

Marta Teles disse...

Sem, sem, sem.
Sem tanto que me lembra, e outro tanto que já me esqueci, mas que fizeram e fazem parte de mim.
Beijinho e boa semana.

Rocket disse...

ternura

metade disso acredito que eles nem sequer desconfiem da existência...

eu precisava tanto de ajuda...se o almodovar foi lá porque não posso eu? hein?


a gente lê-se...


beijinhos

Rocket disse...

mlee

não me digas que andaste a dançar ao som dos carrinhos de choque... :-)

Corto Malteseeee


bjos

Rocket disse...

marta

tu estás bem é sem... ;-)

o Dr Rocket é que sabe...


beijos e boa semana para ti...

Parvinha da Silva disse...

fogo, que fiquei sem fôlego!

Mas duvido que sejas mais culto do que eu, tomando como boa a definição de cultura bebida sofregamente da boca de Vitorino Nemésio:

"Cultura é o que fica depois de termos esquecido tudo o que aprendemos"

Ai como eu sou culta......

Afrodite disse...

fiz uma cábula com os nomes que escreveste...para bater cenário na primeira oportunidade que tiver.

Rocket disse...

parvinha da silva

Não sou mais culto que tu, nem sequer sou culto, mas vou-me agricultivando...
Quanto ao que aprendemos, tenho uma teoria: Aquilo que somos obrigados a enfiar no cérebro é o que primeiro escorre...o VN tinha toda a razão, é o que fica, o que nos dá prazer na sua manutenção e alimento contínuo...


bjos

Rocket disse...

afrodite


tu não és máááá... :-) como na anedota...


bjos

Anónimo disse...

Ana disse....
Gostar ou nao gostar....sentimento de amor PROCURA-SE!

Bjs

Rocket disse...

ana

bem... posso começar a alugar isto para classificados...
;-)


bjos

Magucha disse...

25 anos de quem? Eu realmente sou muito ignorante, não fazia a mínima ideia de a que género de música se dedicava o Trio Odemira. Tinha ouvido o nome, mas sempre no meio de piadas, e pensava que eram personagens abstractas, como o Zé Povinho.

Tive de ir ao youtube ver as personagens. Bastaram os primeiros 15 segundos para decidir fechar a janela e desejar ter continuado na ignorância! Se esse é um universo paralelo, prefiro continuar no meu! :)

Bjos

Rocket disse...

magucha

Olha! também me obrigaste TU a ir ao you tube!
Já me estão a ajudar...é que eu conhecia o género mas não me tinha debruçado sobre o detalhe...

beijos maguinos

Magucha disse...

Rocketzinho,

Desculpa! Não te queria obrigar a conspurcar os ouvidos com música de tão fraca qualidade!!

Espero que não tenhas sofrido muito...

Jinhos

Rocket disse...

maguinha...

aguentei estóicamente quanto pude, mas faltavam munições e a superiroridade numérica era gigantesca...aaarrrgghh


vê as manas mais abaixo... é só rir...

gata disse...

Não te tiro razão... mas usar o logo da PUMA??? O que é que o famoso felino fez de mal para ser sujeito a tal coisa?! :-) Eu adoro a marca PUMA mas, não sendo uma 'brand-victim', confesso que é mais por solidariedade... :-)

Rocket disse...

gata

eu adoro a puma, tenho vários pares...


e é mesmo por isso...


bjinhos