terça-feira, 29 de abril de 2008

O Nevoeiro

Blur é uma palavra inglesa.(... generally refers to the appearance of an unfocused image...).
Sempre gostei do termo. Uso-o mais que "desfocado", que, para além de ser mais longo e por isso desconfortável no seu uso, não possui a musicalidade presente no inglês.

Podemos ver as coisas de várias formas, de vários ângulos, o que nos fornece uma percepção das mesmas, diferente de observador para observador (lembremo-nos dos testemunhos díspares de qualquer incidente...). É essa percepção que depois se transforma na realidade aceite de cada um... ou de alguns. É uma percepção imperfeita, como se viu atrás, e será portanto por isso que Schoppenhauer defendia que "realidade" devia ser escrita como eu o fiz: entre aspas.

Blur.

Coisas desfocadas, com contornos imprecisos... uma realidade indefinida.
Não seria nada disto que eu esperaria encontrar (há vinte anos atrás...) aos quarenta e cinco anos. Mas é o que tenho.
Há dois meses atrás, a minha realidade parecia definir-se. Como se uma cortina de nevoeiro, há muito presente, se afastasse e deixasse iluminar tudo pela luz solar, definindo os contornos dos caminhos a seguir. E eis que em uma semana, a última, o nevoeiro voltou, deixando-me apenas voltado para a direcção onde eu sabia antes estar um dos caminhos...
Quando era menos maduro, como alguns dos que me lêm, achava que por esta altura era só dar umas baforadas no charuto enquanto o dedo grande do pé faria umas ondinhas na piscina. Seria normal. Possuo um talento superior à média, e com este pressuposto o céu seria o limite... Mas não é assim.

No outro dia, de comando em riste, dei com os manás (ou lá o que é) e a sua emissão. Eles agora apostam em enriquecer a malta que lá vai, porque se a malta tem mais massa, mais lhes pinga. Então, vale a pena ver aquilo porque um pouco na linguagem do 1.0 eles explicam como se enriquece. E durante uma dessas explicações, eles lançaram a seguinte questão: qual é o que mais longe vai na vida, o mais inteligente, ou o mais motivado?
Para eles, ir longe na vida é algo diferente dum monge budista, cujos objectivos diferem.
Eu não sou um monge, embora simpatize com a filosofia do Bodisatwa... e longe na vida, não fui, em muita coisa que devia ter ido.
Mas a vida não acabou, e os caminhos continuam à minha frente. É só ter um bom calçado. Adoro andar.

...Embora deteste a merda do nevoeiro: disfarça o galho onde vamos tropeçar...

45 comentários:

LopesCa disse...

:)
Gostei do post mas Amei a foto a acompanhar ;)

Magucha disse...

O nevoeiro tem destas coisas, tão depressa vai, como vem... Tanto esconde o galho que nos faz tropeçar, como nos esconde do ladrão que nos queria assaltar...

Continua a andar, que chegarás de novo ao Sol. E mesmo que não descubras os caminhos anteriores, aproveita por criar o teu caminho.

Envio-te um montão da minha sorte, para que não tropeces nos galhos e te encontres de novo ao Sol em menos de um fósforo!

Jinhos!

Rocket disse...

lopesca

agora vou confundir-te :-)

alguém disse que se gosta pelas qualidades e se ama com os defeitos...


bjinhos

Rocket disse...

maguinha

O sol vem já para a semana, mas esta foi de nevoeiro, não é fácil lidar com certas coisas, principalmente quando deixamos outrém com uma imagem equívoca de nós, sem volta a dar...

Obrigado pelo montão de sorte. Mas espero que não seja daquela que te faça entalar a perna na porta do carro... :-)

bjinhos maguinhos

Magucha disse...

Rocket,

Claro que não te ia enviar má sorte. ;) Pela semana passada não parece, mas costumo ter uma sorte estúpida! As raras vezes que tenho azar é em grande, mas normalmente tem uma razão de ser...

Prepara o bronzeador para a próxima semana! :)

Rocket disse...

maguinha

então manda! Obrigado!

bjinhos maguinhos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo...Adorei o teu texto.
Tu tens enormes pernas para andar, nesta escrita maravilhosa!
Esquece o triste do nevoeiro, encontra a Lua e o Sol, sobretudo o Sol, que é o astro Rei do teu Reino...
Beijinhos de carinho e boa noite!
Fernandinha

Rocket disse...

fernadinha

Obrigado por teres gostado.
Infelizmente não posso ignorar o nevoeiro, senão ainda bato com o nariz nalguma árvore, eh eh, mas espero pelo sol, abrindo golpes na folhagem até ele me iluminar o peito...

beijinhos com carinho

Rafeiro Perfumado disse...

Por alguma coisa os faróis de nevoeiro começam a fazer parte do equipamento de série. Chato é que a malta tende a usá-los em todas as situações, mesmo naquelas em que se vê perfeitamente o caminho a seguir.

Como elemento do grupo dos "não tão maduros", gostei bastante do texto. Um abraço!

gata disse...

Sir Rocket, mais uma vez solicito amavelmente gatunar a foto que ilustra o post! :-)

Em relação ao tema, gosto de BLUR: da palavra e do grupo... E gosto de nevoeiro! E mais que ver com os olhos, importa 'ver' com a mente... e tropeçar, de vez em quando, é bom, pois ajuda a erguer de novo com mais garra!

Rocket disse...

rafeiro perfumado

Eu não vim com faróis de nevoeiro de série, mapeio, mentalmente, as irregularidades que encontro. Et voilá...

mas não uso os do meu bólide como os que referes...não era eu :-)


um abraço

Rocket disse...

lady gata

Mais uma vez, tenho o gosto em ser-lhe útil.
tenho dois siameses, o Ivan e o Alex, são dois coraçõezinhos que miam...percebo essa tua paixão...

quanto ao tropeço, escrever este post é sinal de que já me levantei e sacudi o pó...


beijinhos miaus

gata disse...

MUY BIEN! gostei de saber que já estás de novo no bom (ou mau!) caminho! :-)

E quanto aos tarecos, 'saludos' para o Ivan e para o Alex da minha 'azul' com sangue siamês!

PS: já gatunei a foto...

Rocket disse...

lady gata

os três :-) gatos agradecem...


bjos

Safira disse...

Conheço o 'Blur'...vagueamos por vezes em névoas incertas, com passos titubeantes pela vereda que nos parece mais segura. De quando em vez, um rasgo de luz vai-nos desvendando veredas alternativas que podem ou não acabar em precipícios. Nem inteligência, nem motivação...julgo que apenas a coragem nos faz ir mais além.

Só como nota de rodapé, gostei da naturalidade com que te afirmas com um talento superior à média. Temos de formar um clube, porque partilho dessa semi frustração que é saber que se possui, em teoria, mais ferramentas do que o comum chico esperto boçal, e ver a vereda dele muito mais luminosa que a nossa. Beijinho solidário ;)

Rocket disse...

safira


Gostei da tua definição da experiência com o Blur...

Em relação à nota de rodapé: Numa análise pragmática não existem espaços para a políticamente correcta modéstia...


beijos

Kikas disse...

Se não for o nevoeiro que te esconda o galho onde vais tropeçar, há-de ser uma casca de banana que alguém te há-de atirar para o chão sem que possas prever... e essa far-te-á cair, pois mais limpo que o dia esteja.
Cair é consequência de viver, de tentar.
E pronto.

Rocket disse...

kikas

se eu não valesse um caracol ninguém se daria ao trabalho de me atirar uma casca de banana na direcção da minha passada vigorosa num dia de nevoeiro...

às vezes, a mediocridade...tenta-me.


beijos

Su disse...

gostei de ler.te

adorei andar por aqui

mas -----amei a foto -----levo.a comigo, gentilmente:)))))


jocas maradas

Rocket disse...

su

b my guest...gentilmente...


bjos

xunana disse...

Não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe...

Parece que estamos à espera que o nosso bem comece!

Beijo

Kikas disse...

Obrigada, Rocket, nunca tinha visto a coisa por aí!

alfabeta disse...

OK!!!!!!

Rocket disse...

xunaninha

Nunca estou à espera. Faço sempre algo por isso...

beijos

Rocket disse...

kikas

é para isso que serve falarmos, mesmo assim: para ficarmos mais ricos. Eu contigo fico...


beijinhos

Rocket disse...

alfabeta

se estivesse no messenger enviava-te o "tumb up"...

;-)


bjinhos

Gato Aurélio disse...

A verdade é absoluta. A percepção é imperfeita. A verdade percebida é, portanto, imperfeita. Cada pessoa pode perceber a verdade só pela sua situação única no espaço e tempo. Por consequência, a verdade percebida é também relativa. É, portanto, vital para comprometer com a verdade percebida.

Robert J Morton

;O)

Rocket disse...

gato aurélio

onde é que eu já...isto?


abraço

fadazul disse...

OBRIGADA POR SEU COMENTÁRIO NO MEU BLOG,O SEU É MUITO PROFUNDO TEREI QUE VOLTAR NOVAMENTE, É, É UMA DESCULPA PARA VOLTAR,ADOREI, ABRAÇOS

Rocket disse...

fada azul

obrigado pela sua visita e palavras, eu também vou voltar...

abraços

Crisfonseca disse...

Olá , teu blog é muito bonito, gostei muito. Obrigada pela visita e volte sempre
Abraços,
Cris

O Pinoka disse...

rocket
em dias de nevoeiro é só manter a distancia de segurança e esperar que a névoa levante. Convém não esquecer que em dias de sol, o excesso de confiança também nos pode fazer tropeçar.
Um abraço

Rocket disse...

o pinoka

Às vezes o nevoeiro é amigo, como em Austerlitz, para Napoleão, e o excesso de confiança, inimigo, como em Waterloo em que ele vai dormir a sesta a meio da batalha, enquanto Ney toma conta dela e destroi a cavalaria francesa em vagas sucessivas contra os quadrados ingleses... eu tenho confiança em mim, é um facto... e talvez em excesso, obrigado.

Abraço

Rocket disse...

crisfonseca

é um prazer visitá-la também


abraços

LeniB disse...

Este post fez-me lembrar um dos muitos belíssimos poemas da Mensagem de Pessoa - Nevoeiro.
Para lá da névoa abrem-se outros caminhos...se queremos trilhá-los ou não, bem, isso é connosco!

Rocket disse...

lenib

A poesia não é o meu forte, humildemente confesso, mas deixas-me com imensa vontade de ir ter com o tio Google procurar a névoa do F Pessoa...

Beijos

Afrika disse...

"O futuro é como a noite escura! Nunca se sabe que que nela vamos encontrar..." (Paulo Coelho in Brida)

"Ir longe na vida" Nem todos aqueles que vão mais longe são os mais felizes! Tudo não passa de uma questão de estarmos bem connosco mesmos! Mas aqui entre nos, aqueles que vão mais longe são aqueles que estão mais motivados. De nada vale a inteligência se não soubermos tirar proveito dela.

O nevoeiro oculta também manhas lindas de verão. É o orvalho que desperta pra a vida!
Ama-se os defeitos... e muito!

Alguém disse uma vez, que gostaria de fechar os olhos e ser capaz de se deixar guiar pela voz no meio da multidão... esta a fazer isso e não se arrepende!

Rocket disse...

afrika

O Paulo Coelho bem pode falar do futuro dos outros, o dele já lá canta...
mas eu também terei o meu a cantar... :-)

BjBB

Kikas disse...

Comigo ficas é mais confuso, isso sim :-)

Rocket disse...

kikinhas

não fico naaadaaaa...

bjinhos

LopesCa disse...

LOL ;)

Mari disse...

Olá!!!

Vim te conhecer....
Na grande verdade, é que temos vários focos na vida, que vão mudando de acordo com o nosso caminho ou com algo que não comandamos, o destino. Esse é inexorável. Muitas vezes, achamos que estamos diante do caminho definido, quando em verdade, de uma hora para outra, este caminhar, novamente muda, deixando para trás todo um pensar e para frente, uma nova possibilidade, como sempre com suas incertezas da vida.
Acho mesmo que a vida rompe fôrmulas...
Muitas vezes me senti desfocada, talvez ainda esteja...mesmo com tantos sonhos e sonhos...
Talvez o que eu veja seja diferente do que você vê, isso de certo modo, traz magia, mas as incertezas são muito duras.
Acredito que estamos sempre numa realidade indefinida, o que traz para mim, um certo pesar. Queria muito coisas mais definidas e certas neste nevoeiro desfocado.
Tenho 34 anos e ainda estou com um destino desfocado, que precisa ser iluminado para os meus sonhos.
Mas não sei, embora a vida rompa as fôrmulas, qual seria o caminho da felicidade diante de um destino imutável?
Cheguei a conclusão que devemos viver o agora, porque tudo é muito incerto, mas tudo de repente muda de uma hora para outra, talvez seja o que me motiva.
Eu não tenho tantos talentos, tenho alguns, não sou como você, sou esforçada. Em meus 34 anos de vida, essa palavra traduziu e ainda traduz meu caminhar. Quisera eu mudar este pesar....seria tão bom um pouco a mais de inteligência....
Enfim, acredito que a vida é um grande labirinto...temos tantos caminhos, tantos rumos, às vezes vamos para uma direção e a saída estava na outra porta...como saber, senão andar.
É o que faço, queria parar,são tantos sonhos. Acho que nasci sonhando, mas queria muito que se concretizassem sem nevoeiros para cobrir.
O que se passa....não sei, talvez meu caminho esteja no lugar errado. Ando pensativa..
Beijos, mari
Venho te visitar mais!

Rocket disse...

mari

que reflexão tão rica e que humildade sublime...
são coisas assim que me motivam a ter mais cuidado comigo e com os outros...porque por vezes é por aí.

Será sempre bem-vinda.

abraços

Bxana disse...

I'm a little blur today...

Rocket disse...

bxana

cuidado, isso pode durar semanas...

bjinhos miaus