quarta-feira, 9 de abril de 2008

Danado para a brincadeira

Eu cá sou assim. Não me chamo Moisés porque acho um nome foleiro e está escrito em tudo o que é livro religioso...que é o livro potencialmente mais perigoso. SEM A MÍNIMA DÚVIDA!

8 comentários:

Afrika disse...

Tudo o que é levado ao extremo é potencialmente perigoso!
Cabe-nos usar a nossa inteligência e reflectir que nem tudo pode ser levado preto no branco...
BB ADT

Rocket disse...

afrika

Nem mais. Milhões morreram e morrem em nome de Deus. Mata-se enquanto se profere...Deus é Grande...

BBOQ

Kikas disse...

Eu acho mais que os extremismos são uma questão de cultura (ou falta dela). Se virmos bem as coisas os países muçulmanos são os mais extremistas e são os que menos acesso têm à cultura. quando integrados em países como Inglaterra e outros, os seus traços culturais (e consequentemente o extremismo religioso) é mais moderado, quase inexistente. Óbvio que mantém alguns costumes mas a grande maioria acultura-se ao país onde vive.

Rocket disse...

kikas

Agora é a "não vez" deles. Mas a cristandade já teve a sua...e em grande dose. Na altura da Idade Média os países muçulmanos eram os mais cultos do mundo conhecido...

Beijos

Kikas disse...

Reversos da História...
Além de que está nos genes do ser humano querer ser sempre melhor que os outros :-) Há-se haver sempre o conceito de culturas superiores e culturas inferiores...

Rocket disse...

kikas

já basta o conceito de "cultura" em si para encher muitos fólios...


Beijinhos

Restelo disse...

Esta tá MUITO gira!!

Rocket disse...

restelo


profetas também têm os seus momentos, não é só apelar à jihad...